Annie Lennox canta em marcha contra Aids

Cantora se apresenta para mais de 20 mil pessoas em Viena, na Áustria

EFE |

Getty Images
Annie Lennox: embaixadora da boa vontade da Unaids
Um show da britânica Annie Lennox se transformou esta noite no ponto culminante de uma passeata que reuniu mais de 20 mil pessoas de todo o mundo que marcharam por Viena para reivindicar os direitos das pessoas afetadas pela Aids e exigir mais fundos para erradicar esta doença.

"Cumpram a promessa já, não cortem os fundos para Aids" e "A comunidade unida jamais será vencida", eram alguns dos lemas escritos nos cartazes que os manifestantes levavam. "Temos que seguir avançando (..) faço uma chamada a todos os Governos para que redobrem seus esforços contra o HIV", disse à Agência Efe o espanhol Pedro Zerolo, embaixador do Unaids para a América Latina e o Caribe.

Ele destacou que os programas desenvolvidos na América Latina e no Caribe devem se dirigir aos grupos mais vulneráveis, como os homens que fazem sexo com homens e os usuários de drogas. Ao som de tambores brasileiros e acompanhados por alegres toques de vuvuzelas e assobios, os manifestantes - muitos deles ativistas que vieram a Viena para participar da Conferência Internacional Aids 2010, que reúne 25 mil pessoas na cidade nesta semana - foram claros na mensagem que enviam ao mundo.

A chamada "Marcha de Direitos Humanos" destacou que a base da luta contra a pandemia é "o respeito dos direitos humanos", e o restabelecimento da dignidade das cerca de 33 milhões de pessoas infectadas por esta doença, que além de sofrer com ela, sofrem com a discriminação social. No fim da marcha, a cantora Annie Lennox, embaixadora da boa vontade da Unaids, entusiasmou os manifestantes com a sua voz no show "Luzes pelos Direitos".

    Leia tudo sobre: Annie Lennox

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG