Aniversário de John Lennon repercute no cinema

"O Garoto de Liverpool" e o documentário "LENNONYC" registram vida do beatle

Marco Tomazzoni, iG São Paulo |

Divulgação
Aaron Johson como o jovem John Lennon em "O Garoto de Liverpool": competência e pinta de galã
Os brasileiros vão ter a chance de comemorar os 70 anos de John Lennon também no cinema. Baseado no livro "Imagine - Crescendo com Meu Irmão John Lennon", as memórias escritas por Julia Baird, sua meia-irmã, "O Garoto de Liverpool" foca a adolescência do músico em Liverpool, antes dos Beatles, quando ainda ele estava no colégio e se debatia com traumas familiares. O filme foi lançado no início do ano no Reino Unido e faturou 1 milhão de libras. A estreia no Brasil, prevista para dezembro, será precedida por exibições especiais no Festival do Rio e na Mostra de São Paulo.

John nasceu em 1940, durante um bombardeio alemão na Segunda Guerra Mundial, filho de Julia, uma garçonete, e Alfred Lennon, funcionário da marinha mercante. Criado pela tia conservadora, Mimi (Kristin Scott Thomas), cresceu complexado pela ausência da mãe, que constituiu outra família. "O Garoto de Liverpool" começa quando John (Aaron Johnson, de "Kick-Ass") começa a tomar contato com os discos de rock 'n' roll, que desembarcam fresquinhos no porto da cidade, e é incentivado pela mãe (Anne-Marie Duff), agora com outros dois filhos, a se interessar por música. A partir daí surge o primeiro violão, a primeira banda, o contato com Paul McCartney, George Harrison e o ingresso na faculdade de artes.

Com pinta de galã, Johnson encarna uma versão idealizada de Lennon, rebelde e mulherengo, apesar de assumir a tarefa com entrega e veracidade. Foi uma opção da artista plástica britânica Sam Taylor-Wood, em seu primeiro trabalho como diretora de longa-metragem. O passado de Taylor-Wood nas artes pode explicar a preferência por tomadas poéticas e por intensificar os conflitos de Lennon personagem – a história real não é fácil, mas o roteiro de Matt Greenhalgh (de "Control", outra cinebiografia musical) mergulha fundo no drama. Apesar da intensidade desmedida, à flor da pele, dá para se ter uma boa ideia dos problemas que Lennon enfrentou e que o assombrariam até a vida adulta, passando diretamente para suas canções.

Divulgação
"LENNONYC": entrevistas e material inédito
Já o documentário "LENNONYC" segue os passos do músico desde sua chegada a Nova York, como um imigrante sedento por liberdade após a febre beatle, até sua morte prematura, assassinado por um fã maluco. Produzido pela rede PBS, o filme traz entrevistas com amigos e parceiros – entre eles Elton John e o engenheiro de som Roy Cicala –, com o filho Sean, a namorada May Pang, aquela do "fim de semana perdido", e Yoko Ono, num de seus depoimentos mais marcantes. Engajamento, amor e tragédia em doses cavalares.

A produção também traz músicas inéditas e trechos de shows nunca vistos, que acabam de ser transferidos para o formato digital. Incluído na programação do Festival do Rio, "LENNONYC" já teve exibições especiais pelo mundo e será transmitido pela TV norte-americana, mas o ponto alto acontecerá no próximo sábado, quando ganhará uma projeção ao ar livre no Central Park, em comemoração ao aniversário de Lennon.

Assista ao trailer de "O Garoto de Liverpool":

Assista ao trailer de "LENNONYC":

    Leia tudo sobre: john lennonyoko onogaroto de liverpoollennonyc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG