Amy Winehouse tinha terceiro disco pronto, diz produtor

Cantora também queria montar supergrupo de jazz com baterista do The Roots

iG São Paulo com AP |

A cantora Amy Winehouse tinha material pronto para um terceiro disco, revelou em entrevista o produtor Salaam Remi. Amy já havia inclusive escolhido o nome das músicas, mas estava sem pressa de lançar o trabalho: planejava um supergrupo de jazz com ?uestlove, baterista do The Roots.

Acesse o especial Amy Winehouse

"Ela gravou tudo que queria", comentou Remi, durante uma audição de "Lioness: Hidden Treasures" na terça-feira (15). No entanto, apenas duas músicas desta safra estarão no álbum póstumo, que será lançado no dia 5 de dezembro no Reino Unido e um dia após nos Estados Unidos.

Remi produziu boa parte do material. "Ela estava investindo seu tempo no processo", comentou, ao dizer que a cantora era perfeccionista em relação às composições. "Todas as canções de Amy são, de alguma forma, autobiográficas. Então ela precisava passar pelas experiências, superá-las e depois analisá-las para escrever sobre." O produtor não soube dizer o que acontecerá com as músicas que não entraram em "Lioness". "Quem sabe sobre o futuro?"

Siga o iG Cultura no Twitter

Sobre o projeto de Amy com ?uestlove, o produtor revelou que a saxofonista Soweta Kinch também estava cogitada para o grupo. "Havia outros nomes relacionados também", comenta. O disco de jazz não foi em frente - a cantora morreu no dia 23 de julho, devido a uma quantidade enorme de álcool -, mas o baterista aparece em "Lioness", na faixa "Half Time".

Segundo Remi, o novo trabalho é tão bom quanto "Frank" e "Back To Black", os dois primeiros discos de Amy Winehouse. O produtor, que trabalhou nos dois álbuns, explicou porque apressou o lançamento de "Lioness". "Antes que alguém surja com músicas estranhas, este álbum é o que ela fez de verdae. A qualidade está aqui."

    Leia tudo sobre: amy winehouse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG