Amy Winehouse estava noiva de diretor, diz jornal

Reg Traviss fez pedido semanas antes da morte da cantora; família aprovava relacionamento

iG São Paulo |

A cantora Amy Winehouse ficou noiva do diretor Reg Traviss algumas semanas antes de ser encontrada morta em sua casa em Londres, no dia 23 de julho, revelou nesta terça-feira (02) o tablóide britânico The Sun. Juntos havia cerca de dois anos, o casal estava planejando o casamento para 2012.

Acesse o especial Amy Winehouse

"Amy queria se livrar de seus demônios. Ela estava pensando em seu futuro e Reg fazia parte dele. O pedido de casamento só aumentou a vontade dela de largar as drogas", disse uma fonte próxima à família da cantora ao tablóide. O pai da cantora, Mitch Winehouse, aprovava o relacionamento. Para ele, com Reg a filha estava "feliz como há muito tempo não ficava".

Reg se mostrou muito abalado com a morte da cantora e esteve ao lado da família durante boa parte dos dias seguintes. "Os últimos dias foram um inferno. Perdi uma pessoa que eu amava muito", disse o diretor na última semana.

Amy conheceu Reg logo após o fim de seu conturbado relacionamento com Blake Fielder-Civil, com quem foi casada de 2007 a 2009. A família de Amy culpa Blake pelo vício da cantora em drogas - ele, de fato, já admitiu que apresentou o crack e a heroína à cantora, por exemplo. Segundo o Daily Mail, o terceiro disco da cantora, a ser lançado em 2012 , vai tratar da separação com Blake.

Siga o iG Cultura no Twitter

Apesar do relacionamento longo com Reg, a imprensa britânica especula que Amy teve uma recaída nas drogas porque Blake recusou uma visita dela na cadeia - ele está preso por roubo e porte ilegal de arma. A cantora esteve em uma clínica de reabilitação em junho e a polícia não encontrou vestígios de droga em sua casa, mas nesta segunda um traficante revelou que ajudou Amy a comprar drogas horas antes de sua morte .

A autópsia no corpo da cantora, realizada no dia 25 de julho, foi inconclusiva sobre a causa da morte . A polícia de Londres aguarda o resultado de novos exames toxicológicos que devem ficar prontos em no máximo três semanas.

A família da cantora, no entanto, acredita que Amy morreu porque parou de beber . Segundo o tablóide britânico The Sun, uma fonte próxima da família disse que Amy ignorou a recomendação de seu médico para que largasse a bebida aos poucos. A abstinência teria causado efeitos nocivos no corpo frágil da cantora de 1,59 metros de altura.

    Leia tudo sobre: amy winehousereg traviss

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG