Amy Winehouse era muito querida no bairro

Repórter do iG comenta a reação dos fãs e dos vizinhos à morte da cantora

Marie Fava, de Londres |

Fui a Londres no ano passado com a esperança de assistir a um show de Amy Winehouse , mas infelizmente não consegui realizar o meu desejo.

Acesse o especial Amy Winehouse

Hoje, de volta a Londres, soube da morte dela e fui imediatamente à sua casa. Cheguei por volta das 16h (horário de Londres), duas horas depois de o corpo ter sido encontrado.

Amy morava em uma rua residencial de Camden, em frente a uma praça privada (dos moradores do bairro) enorme, que possui até uma quadra de tênis.

Essa praça e a rua foram fechadas pela polícia - a imprensa e os fãs estão do outro lado da praça, a uns 100 metros da casa da Amy. Outro grupo de fãs foi a uma rua lateral, para depositar flores e objetos e deixar bilhetes em sua memória.

null

Fãs de todos os lugares de Londres, além de vizinhos, estão em frente à praça. Duas vizinhas me disseram ter visto Amy por ali cerca de um mês atrás, com uma "aparência péssima". Segundo essas vizinhas, ela era uma pessoa "superamável e que conversava com todos". "Estamos chocadas com a notícia", disse uma delas, Carlyn Hollën.

A maioria das pessoas está em choque com a morte e lamenta a perda da cantora, um dos maiores talentos surgidos nos últimos anos. Dá para sentir que ela era muito querida no bairro.

null

Acesse o especial Amy Winehouse

    Leia tudo sobre: Amy Winehouse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG