Alejandro Sanz pede permissão a Chávez para cantar na Venezuela

Persona non grata no país, cantor espanhol chega em outubro à América do Sul

iG São Paulo com AFP |

Getty Images
Alejandro Sanz: dois shows marcados no Brasil
O cantor espanhol Alejandro Sanz pediu ao presidente Hugo Chávez autorização para um show na Venezuela, onde gostaria de encerrar sua turnê pela América Latina, se o governante garantir a segurança de sua equipe e do público.

"Presidente Chávez, quero cantar em seu país. Me permite? Me dá a palavra de que não acontecerá nada nem como meu público, nem com minha equipe, nem com a empresa, nem comigo?", pergunta o artista em sua conta no Twitter. "Se o senhor me der permissão e nos der a sua palavra de que nada vai acontecer, eu encerro minha turnê na Venezuela", completou.

Em 2008, uma apresentação de Sanz em Caracas foi cancelada oficialmente por razões de segurança. Na ocasião, a prefeitura da cidade declarou Sanz "persona non grata" pelas afirmações que o cantor havia feito contra Chávez. O cantor espanhol mantém a postura crítica ao presidente da Venezuela.

Em turnê para promover o álbum Paraíso Express , Sanz desembarca em outubro no Brasil para dois shows: no Rio de Janeiro, dia 17, no Citibank Hall, e em São Paulo, dia 19, no Credicard Hall.

    Leia tudo sobre: alejandro sanzvenezuelahugo chavez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG