Alcione lança CD e DVD "Duas Faces - Jam Session"

Novo trabalho marca os 40 anos de carreira da cantora e tem participações especiais de Maria Bethânia e Emilio Santiago

AE |

Divulgação
Alcione
As longas unhas pintadas de preto com detalhes em dourado envolvem o microfone e tomam por completo a capa de "Duas Faces - Jam Session", mas são suficientes para entregar que o trabalho é da maranhense Alcione.

Lançados recentemente pela Biscoito Fino, CD e DVD trazem uma seleção de músicas 'lado B' que a cantora adora interpretar. Se ela não exibe seu rosto na capa, mostra, em dobro, suas facetas como artista.

Veja letras e ouça músicas de Alcione no Vagalume

"Com esse trabalho eu queria mostrar minhas duas faces: a da intérprete, e a outra, do povão, que vive na Mangueira", diz a cantora, que irá desfilar pela escola de samba verde e rosa no carnaval do Rio em 2012, e também pela Beija-Flor, que vai homenagear os 400 anos do Maranhão, terra natal de Alcione.

A ideia da capa veio da cantora, que considera as unhas produzidas sua marca registrada. "Essa foi a primeira vez que lancei um disco sem meu rosto na capa", conta Alcione, que admite ser muito vaidosa quando o assunto são suas unhas. "Eu sempre gostei de unhas assim, mas elas não são naturais. São feitas com um gel de silicone, que é projetado sobre as unhas, e as deixa do tamanho que eu quiser." 

O álbum também marca as comemorações dos 40 anos de carreira da Marrom, celebrados este ano, e dos 65 anos de vida da cantora, que serão completados em 2012. Neste trabalho, com pegada intimista, ela recebeu em sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, convidados para jam sessions.

Há participações especiais como as de Maria Bethânia, Emílio Santiago, Djavan, Lenine e Martinho da Vila. "Costumo encontrar amigos para fazer saraus na minha casa", conta Alcione. "Então, por que não gravar um DVD com esses encontros?". Em janeiro, a cantora lança a segunda parte do projeto, batizado com o mesmo nome, mas gravado ao vivo na quadra da Mangueira. "Lá, eu mostro a minha outra face", brinca.

No repertório, Marrom interpreta samba, samba de roda, samba-canção, mas também bolero, chanson francesa, jazz, blues, bossa nova e forró. Ou seja, faz uma grande mistura de tudo aquilo que mais lhe agrada, sem se apegar a gêneros. "São músicas que já cantei na noite", define ela, sem mais.

Uma delas é "40 anos", composição de Altay Veloso e Paulo César Feital, sobre a ditadura militar. Segundo Alcione, algo que tem muito a ver com sua vida. "É uma canção política muito forte. Faz parte da nossa triste história", diz ela, que é acompanhada nos vocais por Emílio Santiago.

    Leia tudo sobre: Alcionemúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG