50 Cent não se arrepende de ter sido traficante

Rapper reconhece que fez a opção errada, mas não se arrepende de suas escolhas

Redação iG Música |

O rapper 50 Cent disse que não se arrepende de ter trabalhado como traficante de drogas na adolescência, apesar de considerar ter sido uma escolha errada.

O músico, cujo nome real é Curtis Jackson, começou a vender entorpecentes no bairro do Queens, em Nova York, logo após sua mãe - que também era traficante - ser assassinada.

Com apenas 12 anos o garoto dizia a sua avó que fazia parte de um clube de estudos após a escola, enquanto na verdade percorria as ruas negociando narcóticos.

"Se houvesse outra opção que fizesse sentido para mim naquele momento eu teria abandonado essa vida, mas eu fiz escolhas numa idade onde a inocência estava envolvida", confessou o rapper.

"Hoje eu posso afirmar que foi a escolha errada, mas você não pode se arrepender do que você fez."

50 Cent largou o tráfico de drogas em 2000, mas foi surpreendido por um "ex-colega de emprego" poucos meses depois, tendo tomado um total de nove tiros a queima roupa na época.

Até hoje o cantor guarda marcas dos tiros em sua mão, braço, peito e pernas - marcas que não o deixam esquecer-se do tiroteio que ele considera como o "momento de transformação" que o tornou uma pessoa mais forte.

"Quando você se machuca da forma como ocorrido comigo ao ser baleado, ou o medo te consome ou você se torna uma pessoa insensível. Coisas que aconteceram comigo após esse incidente passaram a importar menos. Qualquer coisa que acontecesse não seria mais um grande problema", explicou.

    Leia tudo sobre: 50 cent

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG