The Hives: "Queremos que cada pessoa da plateia tenha uma noite inesquecível"

Por Susan Souza , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo sueco faz três shows no Brasil, dois como abertura dos ingleses do Arctic Monkeys e um solo; Leia entrevista

"A grande coisa que nos mantêm juntos é que amamos o que fazemos, somos muito privilegiados por sermos uma banda profissional há tantos anos. E somos democráticos, não mandamos um no outro", diz ao iG o baterista Christian Grahn do grupo sueco The Hives.

Show da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio AugustoShow da banda The Hives no Lollapalooza. Foto: Claudio Augusto

A banda abrirá os shows dos ingleses do Arctic Monkeys em São Paulo (14/11, Arena Anhembi) e no Rio (15/11, HSBC Arena). Na capital paulista, o Hives também faz uma apresentação solo no Cine Joia (16/11).

Siga o iG Cultura no Twitter

Fundado em 1994, quando os integrantes ainda eram adolescentes, o Hives mantém a mesma formação do início com Howlin' Pelle Almqvist nos vocais, Nicholaus Arson e Vigilante Carlstroem nas guitarras, Dr. Matt Destruction no baixo e Chris (mais conhecido como Chris Dangerous) na bateria.

Famoso pelos figurinos elegantes e performances animadas, o Hives ganhou projeção internacional com o disco "Veni Vidi Vicious", lançado no ano 2000, que traz os singles "Hate to Say I Told You So", "Main Offender" e "Die, All Right!".

À época, foram revelação de uma nova cena musical que também deu visibilidade a grupos como Strokes, Killers, White Stripes, Interpol e ao próprio Arctic Monkeys.

"Quando fazemos um show só nosso, temos mais músicas no setlist, podemos experimentar de tudo. Mas será ótimo abrir para o Arctic Monkeys, porque tocaremos para pessoas que talvez nunca tenham visto a gente ao vivo."

Os shows serão baseados no repertório dos cinco discos de estúdio: "Barely Legal (1997), "Veni Vidi Vicious" (2000), "Tyrannosaurus Hives" (2004), "The Black and White Album" (2007) e "Lex Hives" (2012).

Uma nova música, "Two Kinds of Trouble", já tem sido mostrada ao vivo e, segundo o baterista, mais outras duas devem ser "testadas" no público brasileiro. "Ainda é cedo para dizer quando o próximo disco será lançado. Continuaremos a soar como o Hives, mas um pouco diferentes do album anterior."

O grupo esteve no Brasil em 2013, no festival Lollapalooza, em apresentação cheia de energia, piadas e bom humor. Para os shows de novembro, a promessa é de que sejam "ainda melhores". "Quando tocamos, queremos que cada pessoa da plateia tenha uma noite inesquecível e se divirta."

The Hives + Arctic Monkeys em São Paulo
Arena Anhembi (av. Olavo Fontoura, s/n)
Sexta-feira, 14/11, às 21h30
Ingressos apenas o setor Budzone por R$ 480,00 (cota de meia-entrada esgotada) e Camarote Premium (R$ 700) no site da Livepass

The Hives + Arctic Monkeys no Rio
HSBC Arena (av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 - Barra da Tijuca)
Sábado, 15/11, às 22h
Ingressos esgotados

The Hives solo em São Paulo
Cine Joia (pça Carlos Gomes, 82, Liberdade - São Paulo)
Domingo, 16/11, às 20h
Ingressos: Lote 1: R$ 180 (inteira), R$ 90 (meia-entrada) no site cinejoia.tv/ingressos

Leia tudo sobre: The HivesmúsicaigspArctic Monkeys

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas