Milton Nascimento é internado para cateterismo em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em agosto, músico de 71 anos abandonou show na capital paulista por sentir mal-estar

O cantor Milton Nascimento, 71 anos, foi internado nesta segunda-feira (13) no Instituto do Coração (Incor) em São Paulo para ser submetido a um cateterismo, procedimento invasivo para examinar vasos sanguíneos e o interior do coração.

De acordo com o hospital, o "procedimento diagnóstico faz parte da sequência de exames de avaliação cardiológica e geral a que o cantor tem sido submetido no Incor desde agosto deste ano, sob coordenação do dr. Sérgio Timerman".

O cantor vai ficar internado por mais 24 horas, para repouso e observação.

O cantor Milton Nascimento. Foto: DivulgaçãoO cantor Milton Nascimento. Foto: AgNewsMilton Nascimento em show em São Paulo. Foto: AgNewsSandy e Milton Nascimento em São Paulo. Foto: AgNewsMilton Nascimento no Rock in Rio. Foto: AgNewsMilton Nascimento e Toni Bellotto no Rock in Rio. Foto: Photo Rio NewsO músico brasileiro Milton Nascimento. Foto: AEO cantor Milton Nascimento. Foto: Agência EstadoMilton Nascimento ao lado de Gabriel Moura. Foto: Helio Motta

Em agosto, Nascimento abandonou um show em São Paulo após sentir um mal-estar. Na ocasião, a assessoria de imprensa do cantor afirmou que ele tinha sido levado ao Incor e recebido alta horas depois, após exames de sangue não apresentarem nenhuma alteração.

Entrevista: "Quando vou compor, não gosto de silêncio", diz Milton Nascimento

O artista da MPB, que fará 72 anos em 26 de outubro, tem diabete e sofre de hipoglicemia. No começo dos anos 2000, perdeu muito peso e ficou internado por causa da doença.

Trajetória

Apesar de nascido no Rio de Janeiro, Nascimento passou a infância e a adolescência na cidade de Três Pontas, em Minas Gerais, o que fez dele um "mineiro de coração". No início da carreira, formou grupos como Luar de Prata e Berimbau Trio, os dois com Wagner Tiso.

Em 1966, participou do Festival Berimbau de Ouro, em São Paulo, defendendo "Cidade Vazia", de Baden Powell e Lula Freire. No mesmo período, Elis Regina gravou sua composição "Canção do Sal".

Francisco Cepeda/AgNews
O cantor Milton Nascimento

Durante o Festival Internacional da Canção (FIC), em 1967, recebeu o prêmio de melhor intérprete enquanto "Travessia", música de sua autoria, ficou em segundo lugar. A canção logo tornou-se uma das mais emblemáticas de sua carreira.

Após lançar quatro discos solo, ("Travessia", "Courage", "Milton Nascimento" e "Milton e ah, o Som imaginário"), em 1972 Milton gravou o "Clube da Esquina", com Wagner Tiso, Lô Borges, Tavinho Moura, Beto Guedes e Toninho Horta.

Graças ao trabalho, Nascimento ganhou projeção internacional e gravou com Wayne Shorter, nos Estados Unidos, além de colaborar com artistas como Herbie Hancock, Ron Carter, Mercedes Sosa, Fito Paez, Peter Gabriel, James Taylor, Sting, Paul Simon e Duran Duran.

Em 1998, recebeu o Grammy de álbum de world music pelo disco "Nascimento". Dois anos depois, ganhou novamente na premiação, na categoria disco pop contemporâneo brasileiro por "Crooner".

Em 2013, lançou o DVD e CD duplo  "Milton Nascimento - Uma Travessia", um apanhado das 23 músicas mais simbólicas do cantor, numa celebração dos 50 anos de carreira.

Leia tudo sobre: milton nascimentomúsicacateterismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas