Conheça mais sobre o punk dos Ramones, que há 40 anos fazia seu primeiro show

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Lendário grupo começou suas apresentações no palco da extinta casa CBGB, em Nova York, em 16 de agosto de 1974

O primeiro show dos Ramones foi há 40 anos, em 16 de agosto de 1974, em Nova York, e seu legado ainda se mantém influente entre artistas e admiradores do movimento punk. A logomarca do grupo é onipresente em festivais de música como estampa de camisetas mesmo após quatro décadas do começo e 18 anos desde a dissolução. Com os Ramones, aprendemos como o rock pode ser absurdamente simples e eficiente.

Os Ramones durante apresentação no final dos anos 1970. Foto: Getty ImagesOs membros originais do Ramones, uma das bandas mais influentes do rock. Foto: DivulgaçãoA banda Ramones. Foto: DivulgaçãoRamones. Foto: Getty ImagesDee Dee, Johnny, Tommy e Marky Ramone em 2002, quando entraram para o Rock and Roll Hall of Fame. Foto: APDee Dee durante show dos Ramones em 1981. Foto: Getty ImagesIggy Pop e Joey Ramone em ensaio fotográfico de 1988, nos EUA. Foto: Getty ImagesA extinta casa de shows CBGB, em Nova York. Foto: Divulgação

Shows de 15 minutos de duração, com músicas de pouco mais de um minuto e meio compondo o setlist, fizeram a história do lendário quarteto, que passou por algumas mudanças de integrantes e começou, por exemplo, com o vocalista Joey Ramone na bateria.

Siga o iG Cultura no Twitter

A estética do grupo, aos poucos, foi se tornando indefectível e cada vez mais definidora de um estilo - apesar de simples - composto por uma combinação obrigatória de jaqueta de couro preta, calças jeans justas, óculos escuros e os cabelos cortados com franja, regularmente cobrindo os olhos.

Divulgação
Capa do disco 'Rocket to Russia'

"One, two, three, four!"

Os Ramones reinavam no palco apertado da casa de shows CBGB, onde tudo começou em 16 de agosto de 1974. Apesar de algumas mudanças, a formação clássica, a mesma do logotipo da banda, tinha Joey (vocal), Johnny (guitarra), Dee Dee (baixo) e Tommy (bateria).

Era sempre Dee Dee quem mandava o característico "1, 2, 3, 4" ao microfone antes de cada canção. Infelizmente, nenhum dos membros dessa formação está vivo hoje em dia. A última perda foi Tommy, em julho deste ano, por complicações de um câncer.

História e reconhecimento

Apesar de não serem irmãos, todos os integrantes -  tanto da formação clássica quanto de outros momentos, como Marky, Richie, Elvis e C.J. - assinavam o sobrenome Ramone. A inspiração teria vindo do nome fictício usado por Paul McCartney à época dos Beatles. Para fazer a reserva nos hotéis, o ex-beatle se chamava de "Paul Ramon".

Divulgação
O famoso logo dos Ramones

O grande reconhecimento dos Ramones veio com o passar do tempo, após a dissolução em 1996. A revista Rolling Stone incluiu os Ramones na lista de "100 maiores artistas de todos os tempos". Já o canal de televisão VH1 os insere entre os "100 maiores artistas de hard rock".

A revista Spin acredita que o grupo só perde para os Beatles na categoria "melhor artista da história". Em 2002, foram inseridos merecidamente no Rock and Roll Hall of Fame. Em 2011, ganham um Grammy pelo reconhecimento de toda sua carreira.

Ao todo, os Ramones lançaram 14 discos de estúdio. "Ramones", de 1976, foi o disco de estreia e trouxe hits como "Blitzkrieg Bop" e "Judy Is a Punk". O terceiro disco, "Rocket to Russia", de 1977, um dos mais adorados pelos críticos e fãs, lançou singles como "Rockaway Beach", "Teenage Lobotomy" e "Sheena Is a Punk Rocker".

O iG seleciona 10 músicas para entender o legado dos Ramones.

1. "Blitzkrieg Bop"

2. "Judy is a Punk"

3. "I Wanna Be Your Boyfriend"

4. "Rockaway Beach"

5. "Teenage Lobotomy"

6. "Sheena Is A Punk Rocker"

7. "Pet Sematary"

8. "The KKK Took My Baby Away"

9. "Do You Remember Rock 'N Roll Radio"

10. "I Wanna Be Sedated"


Leia tudo sobre: ramonesrock

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas