Corpo da cantora Marlene é velado no Rio

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Estrela da era de ouro do rádio morreu nesta sexta aos 92 anos

O corpo da cantora Marlene, estrela da era de ouro do rádio, está sendo velado neste sábado (14) no Teatro São Caetano, centro do Rio de Janeiro. Fãs poderão se despedir da cantora, que morreu na sexta-feira (13), aos 92 anos.

O corpo de Marlene será cremado. A cantora sofreu falência múltipla de órgãos.

A cantora Marlene. Foto: DivulgaçãoA cantora Marlene, rainha da era de ouro do rádio. Foto: DivulgaçãoA cantora Marlene, rainha da era de ouro do rádio. Foto: DivulgaçãoA cantora Marlene, rainha da era de ouro do rádio. Foto: Divulgação

Marlene era o nome artístico de Victória Delfino dos Santos, que nasceu em 22 de novembro de 1922, em São Paulo.

O apelido surgiu na época em que começou a carreira musical no programa "Hora do Estudante", aos 16 anos, transmitido pela rádio Bandeirantes, e se refere à semelhança física com a atriz e cantora alemã Marlene Dietrich.

A paulistana mudou para o Rio de Janeiro nos anos 1940, onde passou a trabalhar como crooner no Cassino da Urca. Marlene interpretou músicas que a projetaram no período, como marchinhas de carnaval e canções como “Lata d’água”, “Zé Marmita”, “Sapato de pobre” e "Saudosa Maloca".

Além de cantar, trabalhou também como atriz em teatro, novelas como "Viver a Vida" e "Chiquinha Gonzaga" e em filmes como "Quem roubou meu samba?" (1959).

A cantora "destronou" Emilinha Borba no concurso Rainha do Rádio e ganhou um programa na Rádio Nacional, o que gerou especulações sobre uma possível rivalidade.

Entre os lançamentos recentes estão o CD e DVD "Marlene, a Rainha e os Artistas do Rádio” (2007).

Leia tudo sobre: marlenemúsicarádio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas