Ira! retorna na Virada Cultural: "Se formos terminar, vamos saber dizer adeus"

Por Susan Souza , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Banda vai tocar música inédita no evento gratuito, em show às 18h de sábado (17); leia entrevista

Foram sete anos separados, mas as músicas novas dos roqueiros paulistanos do Ira! já voltaram a nascer com a retomada dos ensaios e da amizade. "Estamos em outra fase da vida, com menos 'porra-louquice' e mais pé no chão. Isso vai passar para o público", conta ao iG o guitarrista Edgard Scandurra sobre o retorno do grupo, que acontecerá na Virada Cultural, neste sábado (17), no palco da praça Júlio Prestes, às 18h.

Divulgação
Edgard Scandurra e Nasi, do Ira!

"Passaremos uma coisa mais coesa, mais harmoniosa. Acho que estamos devendo isso para o público. Se formos terminar um dia, vamos saber dizer adeus, e não sair pela porta do fundos." Em 2007, o grupo interrompeu as atividades por divergências entre o vocalista Nasi e o irmão, Airton Valadão Júnior, que era empresário da banda.

Parte da criatividade do grupo após os sete anos afastados pode ser atribuída às atividades que, isoladamente, Nasi e Scandurra fizeram em seus projetos solo e em contribuição com outros artistas. "Tanto a minha experiência como músico quanto a do Nasi cresceram muito apesar do final da banda em 2007, que foi tumultuado e triste, com marcas e coisas desagradáveis."

"O Ira! é um trabalho muito pessoal, passa pela minha vida, pela história do Nasi, tem essa coisa paulistana. Estava chegando o momento de voltar às raízes, matar a saudade." Além de músicas inéditas que serão mostradas ao longo da turnê, o repertório-base do Ira! estará garantido, com músicas como “Flores em Você”, “Dias de Luta”, “Tolices”, “Envelheço na Cidade”, “Eu Quero Sempre Mais”, "Bebendo Vinho" e “Tarde Vazia”. Fundado em 1981, o Ira! tem 12 discos de estúdio.

O show da Virada Cultural terá uma música inédita, "Abcd", que Scandurra define como sendo "pesada, um rock and roll ágil, que dá uma sensação de que já fazia parte do repertório". A faixa fala sobre uma menina "que é um pouco impossível", explica o guitarrista, e que canta sobre o amor de uma maneira ousada. Provavelmente para o primeiro semestre de 2015, o Ira! deve lançar um novo disco de estúdio.

Como um típico paulistano que já morou em vários bairros da cidade, Scandurra conta que o show da Virada Cultural soou como uma boa escolha para retomar oficialmente a banda. "Vimos a cidade crescer de uma forma absurda, vemos as diferenças sociais. Tudo isso é fonte de inspiração para o grupo." Entre alguns dos hábitos e preferências locais que Scandurra adota estão o gosto por "tomar café na padaria, preferir o frio ao calor, isso tudo é bem paulistano", diverte-se.

O Ira! tem shows marcados em diversas cidades até setembro deste ano. Nos palcos, Nasi e Scandurra são acompanhados pelos músicos Daniel Rocha (baixo), Evaristo Pádua (bateria) e Johnny Boy (teclados), que não são da formação original da banda. 

Leia tudo sobre: Iravirada culturaligsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas