Jair Rodrigues morreu de infarto agudo do miocárdio, diz perícia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Músico de 75 anos morreu nesta quinta-feira (8) em sua casa em Cotia, na Grande São Paulo

A causa da morte do cantor Jair Rodrigues foi um infarto agudo do miocárdio, informou sua assessoria de imprensa. O corpo do músico foi encontrado por funcionários por volta das 9h30 desta quinta-feira (8) na sauna de sua casa em Cotia, na Grande São Paulo.

O corpo será velado na Assembleia Legislativa de São Paulo, em cerimônia aberta ao público que deve começar por volta das 19h desta quinta-feira (8). O enterro será às 11h de sexta (9) no Cemitério do Morumbi.

Leia também: Morre aos 75 anos o cantor Jair Rodrigues
Dilma Rousseff: "Interpretação de 'Disparada' ainda muito me emociona"
Vídeos: Jair Rodrigues canta "Disparada" e outras canções
Imagens: Relembre a trajetória do cantor Jair Rodrigues

Jairzinho postou foto com o pai no Facebook. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e os filhos, Jair Oliveira e Luciana Mello. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e seus filhos, Jair Oliveira e Luciana Mello. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e Chitãozinho e Xororó. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e Luciana Mello. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e Jair Oliveira. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e sua família. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e os filhos Jairzinho e Luciana Mello. Foto: Manuela Scarpa/Photo Rio NewsO cantor Jair Rodrigues e Elis Regina. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e Alcione. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: - DivulgaçãoJair Rodrigues e sua esposa, Claudine Mello. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues com Jorge Aragão. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e o jogador Pelé. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e Gilberto Gil. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e Elis Regina. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues e família. Foto: PhotoRioNewsO cantor Jair Rodrigues e seu filho, Jair Oliveira. Foto: DivulgaçãoJair Rodrigues em festa da novela 'Flor do Caribe'. Foto: Foto Rio NewsO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e seus filhos, Jair Oliveira e Luciana Mello. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues. Foto: DivulgaçãoO cantor Jair Rodrigues e o apresentador Raul Gil. Foto: Divulgação

Nas redes sociais, os filhos do cantor, os também músicos Luciana Mello e Jairzinho, agradeceram as demonstrações de apoio. "Quero agradecer, de coração, o imenso carinho que estamos recebendo! Em breve falaremos com todos. Só pedimos que respeitem nossa privacidade nesse momento tão difícil e sofrido...Muito obrigada!!", escreveu Luciana.

Repercussão: Artistas lamentam morte de Jair Rodrigues

"Um amor gigantesco!! Tive a honra de conviver e aprender com a alegria de um anjo!!! Estamos todos muito emocionados e tentando entender este momento e agradecemos todo o carinho prestado. E muito obrigado, meu pai, por toda sua luz! Descanse em paz", disse Jairzinho.

Trajetória

Nascido em Igarapava (SP) em 6 de fevereiro de 1939, Jair Rodrigues de Oliveira era um dos mais populares cantores brasileiros. No início da carreira, nos anos 1950, participou de programas de rádio no interior de São Paulo e de shows de calouros.

Divulgação
O cantor Jair Rodrigues (1939-2014)

Gravou o primeiro disco em 1962, com duas músicas que faziam referência à Copa do Mundo daquele ano: "Brasil Sensacional" e "Marechal da Vitória".

Os primeiros LPs foram "Vou de Samba com Você" e "O Samba Como Ele É", de 1964, época em que tornou-se famoso com a faixa "Deixa Isso Pra Lá" (Alberto Paz e Edson Meneses), canção que é considerada uma precursora do rap brasileiro.

Siga o iG Cultura no Twitter

Em 1965, cantou pela primeira vez com Elis Regina, com quem lançou o LP "Dois na Bossa". Depois, a dupla comandou o programa "O Fino da Bossa", na TV Record.

Em 1966, Jair Rodrigues participou do festival da Record com a canção "Disparada", de Geraldo Vandré e Théo de Barros. A música terminou como vencedora do evento, ao lado de "A Banda", interpretada por Nara Leão.

Em 1971, o cantor lançou "Festa para um Rei Negro", que trazia o samba-enredo homônimo feito para o Salgueiro. A interpretação é um dos grandes sucessos de Jair, com o refrão: "Ô lê lê, ô lá lá/ pega no ganzê/ pega no ganzá".

Veja Jair Rodrigues cantando "Disparada":

Nos anos 1970, lançou os discos "Com a Corda Toda" (1972), "Orgulho de um Sambista" (1973), "Abra um Sorriso Novamente" (1974), "Ao Vivo no Olympia de Paris" (1975), "Eu Sou o Samba" (1975), "Minha Hora e Vez" (1976), "Estou com o Samba e Não Abro" (1977), "Pisei Chão" (1978), "Antologia da Seresta" (1979) e "Couro Comendo" (1979).

Nos anos 1980, vieram "Estou Lhe Devendo um Sorriso" (1980), "Antologia da Seresta nº 2" (1981), "Alegria de um Povo" (1981), "Jair Rodrigues de Oliveira" (1982), "Carinhoso" (1983), "Luzes do Prazer" (1984), "Jair Rodrigues" (1985) e "Jair Rodrigues" (1988).

Em 2005, lançou o CD "Alma Negra", que trazia a participação de Luciana Mello. O cantor Jairzinho também é filho de Rodrigues.

Em 2006, foi lançado o DVD "Jair Rodrigues - Programa Ensaio - 1991", no qual dá depoimento e canta alguns de seus sucessos. Entre as interpretações conhecidas de por Jair Rodrigues estão "O Menino da Porteira", "Boi da Cara Preta" e "Majestade o Sabiá".

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas