Steve Turner, do Mudhoney: "Cresci como um obcecado colecionador de discos"

Por Susan Souza , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo é atração do Sub Pop Festival, que acontece em maio, em São Paulo, Goiânia, Chile e Argentina; Guitarrista fala ao iG

"Tivemos muita sorte no passado e acho que 'Suck You Dry' (de 1992) é um exemplo do que acredito ser uma de nossas músicas mais perfeitas", diz ao iG o guitarrista Steve Turner sobre seu trabalho com o Mudhoney. O grupo é atração do Sub Pop Festival no Brasil, que acontecerá no próximo dia 15 de maio, em São Paulo, dia 16, em Goiânia, além de passar antes pelo Chile (dia 10) e Argentina (dia 11).

Mudhoney. Foto: DivulgaçãoMudhoney. Foto: Glenn Koek/divulgaçãoMudhoney. Foto: DivulgaçãoMembros da banda Mudhoney (da esq. para dir.) . Foto: Divulgação

O guitarrista Steve Turner viu o grunge nascer e colaborou ativamente para isso. Entre outros grupos, fez parte do Green River em meados dos anos 1980, banda que serviu de embrião para que projetos maiores nascessem alguns poucos anos depois, como o Pearl Jam com o guitarrista Stone Gossard e o Mudhoney de Turner e do vocalista Mark Arm. Mark também cantava no Green River.

Com muita distorção, influência de blues rock e da rebeldia punk, o Mudhoney, formado em 1988, mantem-se fiel ao estilo mesmo com o passar das décadas. De volta ao Brasil, o grupo trará a turnê de "Vanishing Point", trabalho de estúdio lançado em 2013. Ao relembrar o começo do Mudhoney durante os 1980, Turner é modesto ao dizer que seu grupo foi "só mais uma banda".

Leia mais: Músicos do Mudhoney vão participar de bate-papo sobre documentário

"Eu, Mark e muitas outras bandas já estavam fazendo aquele som naquela época, nós fomos só mais uma banda. Quando voltei a morar em Seattle e começamos a tocar juntos, foi muito divertido. Tudo aconteceu tão rápido. A (gravadora) Sub Pop começou a funcionar e ficávamos lá direto", relembra.

Siga o iG Cultura no Twitter

A Sub Pop foi uma peça-chave na propagação da cena grunge, tendo trabalhado na divulgação de bandas que ficaram conhecidas como "o som de Seattle", como o Green River, Soundgarden, Nirvana e o próprio Mudhoney. 

Foi pela Sub Pop que o Mudhoney lançou trabalhos emblemáticos, como o EP de estreia "Superfuzz Bigmuff" (1988), que influenciou artistas como Kurt Cobain e convenceu o Sonic Youth a levar Turner e sua turma para abrir a lendária turnê de 1989 pelo Reino Unido.

"Posso considerar que tive muita sorte, vivi momentos que até hoje me surpreendem. Acho que nosso primeiro single ("Touch Me I'm Sick") foi um grande trabalho", destaca. Já sobre as facilidades de se ter acesso a novidades musicais atualmente, o guitarrista relembra o cenário que viveu na adolescência.

"Cresci como um obcecado colecionador de discos. Era uma luta, quase uma jornada, conseguir as músicas que eu queria ouvir. Se fosse uma banda underground era ainda mais difícil de ter acesso às coisas. Tudo é muito mais fácil agora com a internet, não sei se isso é uma coisa ruim ou não."

Sub Pop Festival em São Paulo
15/5 no Audio Club (av. Francisco Matarazzo, 694, Barra Funda)
Atrações: Mudhoney (meia-noite), Obits (22h), METZ (23h) e DJ set de Steve Turner (21h) e Adriano Cintra (01h15)
Ingressos: R$ 160 (inteira), R$ 80 (meia-entrada) pelo site www.ticket360.com.br

Sub Pop Festival em Goiânia
16 de Maio no Festival Bananada
Com Mudhoney, METZ e Obits
Mais informações em www.festivalbananada.com.br

Leia tudo sobre: steve turnerentrevistamudhoneymúsicasub pop festival

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas