Mostra seguirá para a Alemanha, Estados Unidos, França e Holanda, com datas de exibição agendadas até 2016

A retrospectiva da vida e carreira do cantor e compositor inglês David Bowie no MIS (Museu da Imagem e do Som), em São Paulo, recebeu, entre os dias 31 de janeiro e 20 de abril deste ano, 80.190 visitantes.

Mais: Exposição sobre David Bowie emociona ao mostrar processo criativo e raridad es

Pela primeira vez, o local pode ser visitado durante uma madrugada inteira, recebendo, de acordo com assessoria de imprensa do museu, 6 mil visitantes entre as 10h da manhã de sábado (19) e as 22h de domingo (20), quando foi encerrada.

Infográfico: As várias faces de David Bowie

Se comparada à exposição sobre o cineasta Stanley Kubrick no mesmo MIS, Bowie foi ainda mais bem-sucedido, apesar do número menor de pessoas. A mostra do diretor de "2001 - Uma Odisseia no Espaço" teve 80.972 visitantes, 787 a mais. Porém, a exposição de Kubrick ficou exposta por mais tempo (79 dias, contra os 71 de Bowie).

Exposição em turnê mundial

Os próximos lugares que vão receber a mostra são o Martin-Gropius-bau, em Berlim (20/5 a 10/8); Museu de Arte Contemporânea de Chicago, nos Estados Unidos (20/9 a janeiro de 2015); Philharmonie de Paris/Cité de la Musique, na França (02/03/2015 a 31/05/2015) e o Groninger Museum, em Groningen, na Holanda (15/12/15 a 15/03/2016).

Leia:
Para visitantes, figurinos são destaques da exposição sobre o cantor David Bowie
Guns N' Roses visita a exposição de David Bowie no MIS

Na exposição, o processo de criação do artista inglês de 67 anos é ilustrado por vídeos, fotos, cenas de filmes, partituras, manuscritos de letras e figurinos. Os trajes são os objetos que mais chamam a atenção por representarem as fases de Bowie, seja como a persona "Ziggy Stardust", a mais famosa delas, ou como outros personagens criados pelo artistas e também presentes na exibição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.