Pixies faz show correto, porém apático, no festival Lollapalooza

Por Susan Souza , iG  São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo foi uma das atrações do palco Skol, que ainda recebeu os canadenses do Arcade Fire para encerrar o domingo (6)

De volta ao Brasil após quatro anos, o Pixies, grupo formado por Black Francis, Joey Santiago, Dave Lovering e a nova baixista Paz Lenchantin, fez uma apresentação correta e pesada, mas sem interação com o público, na noite deste domingo (6), no Lollapalooza, em São Paulo.

Pixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iGPixies apresenta-se no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto / iG

O show começou pontualmente às 17h35 e, durante uma hora, mesclou canções conhecidas do grupo de Boston, como a sequência de "Where is My Mind?" e "Here Comes Your Man" - talvez as únicas mais reconhecidas e verdadeiramente cantadas pela maior parte da plateia-, a faixas menos populares como a pesada "Gouge Away" e "Bone Machine", que abriu o show.

Os momentos dedicados às novas canções, lançadas em EPs que serão reunidos no disco "Indie Cindy" (o primeiro de inéditas que o grupo lança em 23 anos), foram recebidas com pouca reação. Sem interagir, Black não disse "boa noite" ou qualquer outra frase para agradar. Claramente, o que o grupo queria era apenas tocar as canções que influenciaram de Kurt Cobain a Radiohead.

Entre os músicos no palco, a interação soava meramente técnica, objetiva. As brincadeiras da época em que a baixista Kim Deal fazia parte não acontecem mais. Paz Lenchantin cumpre bem sua difícil função de artista contratada, posta à prova constantemente em comparações inevitáveis. No entanto, ela parece à vontade com o grupo.

Os momentos reservados à Kim, "dona" dos vocais da sacana "Gigantic", por exemplo, foram excluídos. Em todos os shows recentes do grupo, a faixa foi retirada do setlist e Paz fica apenas com os vocais de apoio das outras canções. 

Em entrevista recente à revista Spin, o baterista David Lovering assumiu que "Kim Deal é insubstituível". O elefante branco de "Gigantic" fica subentendido no palco sem ela, que segue a carreira com o consolidado grupo The Breeders.

Em comparação ao show anterior do Pixies no Brasil, quando foi atração do festival SWU, em 2010, a apresentação do Lolla mostra que o grupo está se remodelando sem Kim Deal, que era a integrante que fazia a conexão bem-humorada com a plateia. De qualquer modo, ver o Pixies com seu repertório clássico e atualizado continua a ser uma experiência relevante para quem admira o legado do grupo.

Leia tudo sobre: pixiesigspshowmúsicalollapaloozalollapalooza 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas