Jake Bugg faz adolescentes passarem mal com folk potente no Lollapalooza

Por Gustavo Abreu , iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cantor de 20 anos conhecido como "o novo Bob Dylan" levou as fãs ao delírio com performance simples, transitando do folk para o rock britânico. Mais parecia um show do One Direction

Parecia um show do One Direction. As adolescentes estavam histéricas, se debatendo, chorando, cantando todas as músicas em coro. Só na saída perto da ambulância ao lado direito do palco a reportagem contou sete sendo carregadas passando mal pelos bombeiros. Curiosamente elas não usavam camisetas com a cara de Harry Styles estampada, mas sim com logos de bandas como Ramones, Joy Division e Nirvana. Isso porque quem estava no palco não era o quinteto britânico, mas sim um conterrâneo deles: o cantor folk Jake Bugg, de 20 anos, uma das atrações mais aguardadas desse domingo (6) no Lollapalooza 2014.

Show de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iGShow de Jake Bugg no Lollapalooza 2014. Foto: Claudio Augusto/iG

Jake subiu ao palco pontualmente às 19h vestindo calça e camiseta pretas. Com ele, apenas um baterista e um baixista, em uma configuração mais simples impossível. E mesmo sem idade para ter visto O Rei Leão no cinema, fez um show potente com o folk rápido que lhe rendeu a fama de “o novo Bob Dylan”.

Claudio Augusto/iG
Fãs passam mal duranste show de Jake Bugg, novo galã da música britânica

O trio “Kentucky”, “There's a Beast and We All Feed It” e “Trouble Town” abriu o set cheio de acordes pesados de violão, já levantando o público. Todo mundo ali parecia saber as letras e até tentou chamar a atenção de Jake, mas o rapaz mal falou com a plateia, com exceção de um ou outro “muito obrigado”, em inglês mesmo.

“Two Fingers” e “Me And You” deram sequência ao set antes de “Messed Up Kids”, quando ele deixou o violão de lado pela primeira vez e pegou a guitarra. O show começou a ficar mais pesado e as referências foram do folk para o rock britânico dos anos 2000, que Jake e muitos de sua geração cresceram ouvindo.

Um dos pontos altos da performance foi “Slumville Sunrise”, quando os casais se beijaram e as garotas choraram mais ainda. Mas é com o cover de “My My, Hey Hey”, de Neil Young, que ele deu o recado: “o rock’n’roll nunca vai morrer.” Todo mundo lá aplaudiu e concordou. O hit “Lightning Bolt”, talvez o mais conhecido de seus dois discos, encerrou o show.

Sorte dele que a carreira de Justin Bieber está nas últimas, porque o pop está precisando de alguém com Jake Bugg. Que volte logo!

Leia tudo sobre: jake bugglollapaloozalollapalooza 2014

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas