Produtor musical mistura axé com rock no projeto "Axé Bahindie"; Ouça

Por Susan Souza , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

E se o Strokes gravasse com o Compadre Washington? O produtor Raphael Bertazi mostra como seria o resultado

No bem-humorado projeto musical "Axé Bahindie" - que propõe a mistura de axé com indie-rock -, o produtor musical Raphael Bertazi faz um convite à memória afetiva da geração que viveu o auge do É o Tchan e similares nos anos 1990 e o sucesso do Strokes no começo dos anos 2000.

Siga o iG Cultura no Twitter

O produtor Rafael Bertazi. Foto: DivulgaçãoO produtor Raphael Bertazi. Foto: DivulgaçãoArte de "Esse Nêgo Charmoso". Foto: Vitor Fiacadori Costa/divulgaçãoArte de "Reptilícia". Foto: Vitor Fiacadori Costa/divulgação

E se Julian Casablancas viesse a Salvador para gravar uma versão de axé com o Compadre Washington e a Companhia do Pagode? Bertazi mostra um possível resultado da combinação inusitada no mash-up "Reptilícia", mescla do hit "Reptilia" com a malícia do axé.

"O axé foi uma coisa muito forte, todo mundo que cresceu com aquilo na cabeça está revisitando as músicas com um outro olhar, com mais humor mesmo", conta o produtor ao iG.

Com o objetivo de promover a diversão e, quem sabe, participar de um bloco de carnaval com a temática "Axé Bahindie", o produtor também mexeu com as poesias de Morrissey à frente do Smiths, gentilmente misturadas à "Tic, Tic, Tac", da Banda Eva, com mais vocais de Compadre Washington e da Companhia do Pagode.

"O Smiths tem um humor que é completamente oposto ao axé, que não é tão direto, é outra linguagem, cheia de ironia." O nome do mash-up "Esse Nêgo Charmoso" é uma tradução literal de axé para a famosa canção do grupo britânico "This Charming Man".

As músicas acompanham arte de capa inspirada nos discos originais dos grupos de rock, mas com toques da Bahia, feitas por Vitor Fiacadori Costa.

O projeto "Axé Bahindie", por enquanto, não tem fins lucrativos. A primeira faixa de rock com axé que Bertazi lançou foi uma mistura de Rage Against the Machine com Companhia do Pagode, em 2013.

Fotos de Raphael Bertazi por Bruno Lazzarotti

Leia tudo sobre: axéstrokescarnavalsmithsmúsicaaxe bahindie

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas