1ª Semana Internacional de Música quer profissionalizar o mercado independente

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Evento terá shows, mostra audiovisual, debates e rodadas de negócios entre esta quinta e domingo em São Paulo

"Para as bandas nacionais, espera-se que elas comecem a pensar em formar uma estrutura em território nacional para divulgar o trabalho tanto em distribuição de música quanto para sair em turnês", conta ao iG uma das organizadoras da primeira SIM, Semana Internacional de Música, Fabiana Batistela, da Inker Agência Cultural.

Siga o iG Cultura no Twitter

Karina Buhr. Foto: Jorge Rosenberg/iGBlack Drawing Chalks. Foto: DivulgaçãoBoogarins. Foto: DivulgaçãoFlavio Renegado. Foto: DivulgaçãoTigre Dente de Sabre. Foto: DivulgaçãoA cantora Céu fez o show de abertura para Herbie Hancock. Foto: Manuela Scarpa/Rio News

O evento acontece em São Paulo entre esta quinta (dia 5) e domingo (8), em vários pontos da cidade. Mesas de debate sobre temas como "novos modelos de monetização de música", "festivais de música", "jornalismo musical", "o que atrai o artista internacional ao Brasil" e "cena eletrônica", entre outras, acontecerão na Praça das Artes e na Red Bull Station.

Os debates são fechados para profissionais da indústria da música, artistas, casas de shows, jornalistas e empresários credenciados. Já os shows são abertos ao público.

Divulgação
Fabiana Batistela, uma das organizadoras da SIM

"Quando uma banda da Europa e dos Estados Unidos se lança, ela já pensa no mundo como um território para explorar. Por menor que seja, excursiona para outros países. A banda brasileira tem dificuldade. Queremos propor que o mercado internacional olhe para as nossas bandas e conside que elas podem ir para fora", afirma Fabiana.

Estão previstos ainda 50 shows em locais do centro de São Paulo, como a Praça das Artes, Galeria Olido, Cine Joia, Riviera, Baixo, Da Leoni, Red Bull Station e Anexo B. A cantora Céu, o grupo Black Drawing Chalks, Tigre Dente de Sabre, Karina Buhr, Bluebell e Thiago Petit são alguns dos nomes nacionais confirmados.

Haverá ainda uma mostra audiovisual no Cine Olido, com entrada aberta ao público e ingressos a R$ 1. Os documentários escolhidos são "Lira Paulistana e a Vanguarda Paulista", "Brega S/A" e o inédito "Off the Beaten Track", do coletivo português Buraka Som Sistema.

"Procuramos ter os ingressos sempre baratos, mas colocando um preço para valorizar a música. Temos uma cultura do (ingresso) VIP e do evento gratuito muito forte. Algumas iniciativas são importantes para democratizar a cultura, mas não pode ser só assim."

Inspirada no MaMA, conferência de música de Paris, a Semana Internacional de Música de São Paulo tem a proposta de se tornar um evento anual para apresentar novos artistas e promover a troca de informações entre profissionais brasileiros e estrangeiros.

SIM - Semana Internacional de Música de São Paulo
Debates: de 5 a 8/12 (fechado para profissionais cadastrados)
Shows abertos ao público: de 5 a 8 de dezembro. Ingressos: R$ 30 nas casas Da Leoni, Riviera, Baixo e Anexo B. No Cine Joia será R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia). Na Praça das Artes R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia). Grátis na Red Bull Station
Mostra audiovisual no Cine Olido: de 6 a 8/12, ingressos a R$ 1
Mais informações no site oficial

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas