Quincy Jones processa espólio de Michael Jackson por royalties

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Produtor trabalhou com o artista nos álbuns "Off the Wall", "Thriller" e "Bad"

Reuters

O produtor musical Quincy Jones entrou com uma ação na Justiça na sexta-feira contra o espólio de Michael Jackson, pedindo milhões de dólares em royalties que ele diz terem sido obtidos com os grandes sucessos do cantor depois de sua morte.

Jones, que trabalhou nos três maiores álbuns solo de Jackson - "Off the Wall", "Thriller" e "Bad" - também citou a Sony Music Entertainment, empresa ligada ao selo de Jackson, a Epic Records, na queixa contra quebra de contrato.

Reuters
Quincy Jones durante homenagem no Hall da Fama do Rock

Jones acusa a gigante da musica e a companhia controlada pelo espólio de Jackson, a MJJ Productions, de lhe negarem royalties, remuneração e participação nos lucros ao explorarem o trabalho de Jackson no filme musical póstumo "This Is It".

Sua petição, levada à Corte Superior de Los Angeles, também menciona duas produções do Cirque du Soleil baseadas na música de Jackson, trilhas sonoras e a edição de 25º aniversário de "Bad".

Siga o iG Cultura no Twitter

De acordo com a ação, gravações master de canções produzidas por Jones foram mixadas e editadas para impedir que o produtor, que já ganhou 27 Grammys, recebesse compensação a que tem direito por acordos firmados com Jackson nos anos 1970 e 80.

Jackson morreu em 2009 aos 50 anos, em Los Angeles, de uma overdose do anestésico cirúrgico propofol.

Leia tudo sobre: quincy jonesmichael jacksonmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas