Último dia também teve a pose do Avenged Sevenfold e os veteranos do Slayer mostrando um show pesado mesmo com baixas na banda

O Iron Maiden reinou supremo no encerramento da quinta edição do Rock in Rio , que aconteceu nos dias 13, 14, 15, 19, 20, 21 e 22 de setembro. O grupo liderado por Bruce Dickinson executou sem erros o show final do evento, com setlist voltado para o começo da carreira, hits e o disco "Seventh Son of a Seventh Son". Os fãs apaixonados pelo grupo deram um show à parte no quesito empolgação.


Leia mais:

- Com 172 tatuagens do Iron Maiden, fã é dono de recorde no Guinness

- Na grade, fã de Iron Maiden diz que banda é "exemplo de vida"

- Casais roqueiros curtem juntos programação do festival

- Viaje com o iG na tirolesa do Rock in Rio

Antes, o Avenged Sevenfold fez uma apresentação explosiva , literalmente. Cheios de pose e pirotecnia com o show da turnê do disco "Hail to the King", novo trabalho da banda, mostraram que podem ser bem densos ao vivo. O cenário de portões que lembram um cemitério e que cuspiam fogo chamaram a atenção, assim como a homenagem ao ex-integrante James Sullivan, que morreu em 2009.

Os veteranos do Slayer vieram desfalcados sem o baterista , que pediu demissão por desavenças financeiras, e o guitarrista Jeff Hanneman, que morreu em maio deste ano por insuficiência hepática. Mesmo assim, a apresentação foi pesada sobre o comando dos mestres do thrash metal Tom Araya e Kerry King.

Os brasileiros do Kiara Rocks surpreenderam com seu show bastante animado na abertura do palco Mundo. Dançantes e pesados, combinaram músicas próprias cantadas em português com covers famosas de Motörhead, Ramones e AC/DC. Para a interpretação destas duas últimas, chamaram ao palco o guitarrista Marcão, ex-Charlie Brown Jr., e Paul Di'Anno, ex-integrante do Iron Maiden.

Já no palco Sunset, o local das parcerias musicais, o último dia de festival foi aberto com a cover de "We Will Rock You" , feita por André Mattos e Viper. A apresentação foi recheada de faixas do Viper, do Angra e do Shaman (ex-bandas de Mattos).

Os brasileiros do Krisiun e os alemães do Destruction tiveram um encontro pesado na tarde deste domingo e o Helloween "voltou para casa" ao tocar com Kai Hansen no Rock in Rio.

E, para fechar o palco, um dos encontros mais aguardados foi o que uniu a banda Sepultura e o cantor Zé Ramalho , em parceria que superou as expectativas. 

Rock in Rio 2015

Em coletiva de imprensa realizada neste sábado (21) na Cidade do Rock, Roberta Medina anunciou o retorno do evento em 2015 ao Rio de Janeiro.

"E digo mais: em 2015 o festival comemora 30 anos. Vamos pensar em algo bem especial", disse a empresária, ao lado do pai e idealizador do festival, Roberto Medina.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.