'Ele me fez a mulher mais feliz do mundo', diz viúva de Champignon na TV

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em entrevista à TV Globo, Claudia Campos afirma que suicídio do marido foi fruto de 'fraqueza de segundo'

Claudia Bossle Campos, viúva do músico Champignon, disse em entrevista concedida ao programa Fantástico, da TV Globo, que o baixista estava cheio de sonhos e de planos no dia em que cometeu suicídio em seu apartamento em São Paulo. "Só quem conhece sabe o quanto ele era sorridente, o quanto ele era alegre e o quanto ele me fez a mulher mais feliz do mundo", afirmou. "Vou compreender e vou perdoar, mas é difícil de entender."

Mulher de Champignon em rede social: "Não sei como vou suportar"

Em B.O.: Polícia registra suicídio e diz que não havia drogas na casa

Claudia Bossle Campos, mulher de Champignon, está grávida de cinco meses do primeiro filho do casal. Foto: Reprodução/FacebookClaudia e Champignon oficializaram a união no último dia 1º de julho. Foto: Reprodução/FacebookCláudia contou à polícia que teve uma discussão com o marido em um restaurante no domingo. Foto: Reprodução/FacebookClaudia morava no apartamento de Champignon há um ano e meio. Foto: Reprodução/FacebookAs redes sociais da viúva do músico são lotadas de declarações e fotos românticas do casal. Foto: Reprodução/FacebookClaudia é natural de Florianópolis, mas atualmente morava em São Paulo. Foto: Reprodução/FacebookClaudia e Champignon trocando carícias. Foto: Reprodução/FacebookChampignon já era pai de Luiza, de sete anos, de um relacionamento anterior. Foto: Reprodução/FacebookCláudia Campos, mulher de Champignon, nas redes sociais. Foto: Reprodução/FacebookCláudia Campos, mulher de Champignon, nas redes sociais. Foto: Reprodução/Facebook

Leia mais: Champignon é encontrado morto em SP

Galeria de fotos: Veja imagens do músico Champignon

Na noite do último domingo (8), Champignon e Claudia foram a um restaurante japonês próximo ao bairro onde moravam, na zona oeste da capital paulista, com um casal de amigos. Lá, o músico e Claudia tiveram um desentedimento. "Eu pedi: 'amor, não bebe mais. Vamos embora'. E ele ficou um pouco nervoso comigo", relatou.

Grávida de cinco meses de uma filha do músico, Claudia afirmou que o suicídio, cometido logo depois que o casal chegou do restaurante, foi fruto de uma "fraqueza de segundo". "Ele estava cantando no carro. Estava tranquilo. Quando subiu o elevador, foi direto para o quarto", relatou sobre o momento em que o músico efetuou os disparos.

Claudia: Mulher de Champignon está grávida de 5 meses

Em Santos: Mulher de Champignon é amparada ao deixar cemitério

A mulher do ex-integrante da banda Charlie Brown Jr. falou também do sofrimento de Champignon após a morte de Chorão, vocalista da banda, morto em março deste ano em decorrência de uma overdose de cocaína. "Eu peguei ele chorando várias vezes. Eles tinham uma ligação muito forte."

Claudia disse que o músico sofreu com as acusações de que ele estaria traindo Chorão, por ser vocalista da banda A Banca, formada pelos ex-integrantes do Charlie Brown Jr. "Ele não conseguia assimilar. Ele estava começando de novo. Precisava de aprovação, de respeito e não teve isso", afirmou.

Trajetória

Luiz Carlos Leão Duarte Junior, como era batizado Champignon, nasceu em Santos, cidade onde o Charlie Brown Jr. se formou, em 1992. Na época, era menor de idade e tinha de ter autorização para fazer shows.

A banda lançou nove discos de estúdio e teve diversas formações - Chorão foi o único a integrar todas elas. O sucesso veio em 1997, com o lançamento do álbum "Transpiração Contínua Prolongada". Canções como "Proibida Pra Mim (Grazon)", "Tudo o que ela Gosta de Escutar", "Gimme o Anel" e "O Coro Vai Comê!" caíram no gosto do público, principalmente o jovem, e fizeram com que o disco vendesse mais de 500 mil cópias.

A trajetória do Charlie Brown Jr. foi marcada por desentendimentos entre os integrantes. A mais grave ocorreu em 2005, quando Champignon, Marcão e Pelado deixaram o grupo alegando divergências musicais.

Leia também: Chorão morreu por overdose de cocaína, diz laudo

Em 2011, Champignon e o guitarrista Marcão voltaram a integrar o Charlie Brown Jr. Mas isso não significaria o fim das polêmicas. Em 2012, durante show em Apucarana (PR), Chorão deu uma bronca pública no baixista, dizendo que ele deveria "ficar muito grato" por ter sido aceito de volta após tê-lo acusado de roubar dinheiro do grupo.

Após ouvir a bronca calado, Champignon deixou o palco sob aplausos e gritos de "arregou". Dois dias depois, a banda divulgou um vídeo no qual Chorão se desculpou pelo ocorrido, dizendo que o problema estava resolvido. Em seguida, o baixista disse estar arrependido sobre o que falou do vocalista.

No tempo em que saiu do Charlie Brown Jr., Champignon participou de vários outros projetos. O mais famoso foi a banda Nove Mil Anjos, na qual tocou de 2008 a 2009. O grupo também contava com Junior Lima, Péricles Carpigiani e Peu Sousa, que cometeu suicídio em maio deste ano.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas