Organizador do festival fala sobre a edição 2013 e adianta planos

Roberto Medina, organizador do Rock in Rio
Divulgação
Roberto Medina, organizador do Rock in Rio

Organizador do Rock in Rio , o empresário Medina disse ao iG  no início da tarde desta sexta-feira (13) que a edição 2013 do festival está com uma estrutura melhor do que a de 2011, falou sobre o show que mais quer ver e adiantou planos: quer levar o evento aos Estados Unidos em 2015.

Saiba tudo sobre o Rock in Rio

Veja abaixo os principais trechos da entrevista.

Expectativa para o festival
"Eu queria ter a oportunidade de acompanhar todos os shows. Por enquanto, eu só fui à Rock Street e não consegui ver mais nada. Mas a minha expectativa é que vai estar tudo melhor do que o outro (2011), porque a gente fez melhor. O resto é com as pessoas. Eu vi um clima fantástico andando por aí. O tempo está lindo, as pessoas estão rindo. A minha expectativa é a melhor possível".

Dicas para curtir o evento
"Acho que o Rock in Rio não é uma banda. As pessoas têm oportunidade durante todo o ano de ver uma banda. O Rock in Rio é diversidade, é brincar, é ir à Rock Street ver um show, depois vai para o Sunset e assiste outro. Depois vai em algum brinquedo maluco... É isso! Se você pegar a pesquisa do Ibope, 60% das pessoas estão aqui pelo conjunto do Rock in Rio. Eu acho muito bonito esse burburinho que acontece no Rio de Janeiro quando o evento acontece. É muito gratificante para quem começou isso lá atrás, sem nada. Eu nem sei como eu comecei isso. Era muita doideira junta e a gente conseguiu".

O show que mais quer ver
"Bruce Springsteen. Vai ser o melhor show do Rock in Rio na minha opinião. Disparado. Vai ser uma loucura."

Estrutura em comparação com 2011
"Está melhor em tudo. Se você pegar o Palco Sunset, está muito mais bonito: som, estrutura, visual... No Palco Mundo, a iluminação é uma loucura. É algo que nunca existiu no Brasil. O telão também é muito maior. A Street Dance é toda em fibra de vidro, com um palco no meio. Está mais bonito, mais bem feito, mais acabado. Foi isso que eu tentei fazer neste ano. Ontem eu saí daqui às 23h e disse: 'Fiz a minha parte'. Agora é com vocês."

Planos
"Eu quero estar nos Estados Unidos e na Ásia. Nos Estados Unidos, seria em Las Vegas. Estou trabalhando, estou bem adiantado. Seria em 2015. E na Ásia estou começando a falar, mas não estou adiantado. O processo é muito complexo. Você precisa chegar ao governo, monta uma cidade, planeja. São dois anos sem parar. É uma Olimpíada de música."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.