Champignon estava se sentindo "pressionado por fãs de Chorão", afirma delegado

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Músico era criticado por ter assumido os vocais que antes eram do ex-integrante do Charlie Brown Jr.

O músico Champignon estava se sentindo "triste e pressionado por fãs do Chorão que o criticavam por ter assumido o lugar" do ex-integrante do Charlie Brown Jr. A informação foi revelada ao iG pelo delegado Danilo Alexíades, do 89º DP, que investiga a morte de Champignon.

O delegado já ouviu em depoimento a mulher de Champignon, Claudia Campos, 32.

Imagens dos integrantes do Charlie Brown Jr. dando depoimentos sobre Chorão para documentário 'Marginal Alado'. Foto: Reprodução/FacebookChampignon foi baixista do Charlie Brown Jr. e vocalista de A Banca. Foto: Reprodução/FacebookCapa de 'La Familia 13', disco inédito do Charlie Brown Jr. que será lançado em 2013. Foto: DivulgaçãoShow do grupo A Banca em São Vicente (agosto/2013) . Foto: Reprodução/FacebookChampignon toca com o grupo 'A Banca' no programa Altas Horas (abril/2013). Foto: Globo/ Reinaldo MarquesChampignon toca com o grupo 'A Banca' no programa Altas Horas (abril/2013). Foto: Globo/ Reinaldo MarquesChampignon toca com o grupo 'A Banca' no programa Altas Horas (abril/2013). Foto: Globo/ Reinaldo MarquesChampignon toca com o grupo 'A Banca' no programa Altas Horas (abril/2013). Foto: Globo/ Reinaldo MarquesChampignon toca com o grupo 'A Banca' no programa Altas Horas (abril/2013). Foto: Globo/ Reinaldo MarquesChampignon em frente ao prédio onde Chorão foi encontrado morto (março de 2013). Foto: Futura PressA banda Nove Mil Anjos, na qual Champignon tocou em 2008 e 2009. Foto: - DivulgaçãoA banda Nove Mil Anjos, na qual Champignon tocou em 2008 e 2009. Foto: DivulgaçãoOs integrantes da banda Charlie Brown Jr.. Foto: Divulgação

"Com todos os depoimentos colhidos, o indício é o de que ele apresentava uma grande tristeza, ele estava se sentindo pressionado por fãs do Chorão, que o criticavam por ter assumido os vocais da banda", disse Alexíades. "Na internet, o chamavam de traíra, oportunista, diziam que ele estava querendo tomar o lugar do outro. Isso o deixava aborrecido, triste."

Mais - Mulher de Champignon escreve: "Não sei como vou suportar"

Segundo o delegado, Claudia Campos disse em depoimento que dias antes de morrer, Chorão fez uma reunião com os integrantes do Charlie Brown Jr. na qual ele revelou que gostaria de tirar férias para descansar e que queria que Champignon assumisse os vocais do grupo. 

"Ele ficava muito triste com as críticas que recebia, dizia que estava ali a pedido do amigo", afirmou o delegado. "Não posso afirmar que ele estava realmente depressivo. É o que os depoimentos indicam. Ele estava sofrendo essa pressão, chegou até a chorar com alguns comentários que leu na internet."

Na noite de domingo (8), Champignon e Claudia foram a um restaurante japonês próximo ao bairro onde moravam, na zona oeste de São Paulo, com um casal de amigos. Lá, o músico e Claudia tiveram uma "discordância": "Ele queria beber mais, ela não queria", disse Alexíades.

"Pelos depoimentos, ele provavelmente tomou a decisão (de cometer suicídio) no domingo. Mas não temos como determinar. Ele nunca demonstrou interesse em tirar a propria vida."

O delegado afirma que irá ouvir integrantes d'A Banca (banda de Champignon que substituiu o Charlie Brown Jr.) e que "por tudo o que foi apurado, pela analise do local do crime. a linha de investigação etá seguindo no sentido de suicidio".

Leia tudo sobre: morte de champignona bancachorãomúsicacharlie brown jr

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas