"Era um moleque cheio de talento", diz guitarrista que tocava com Champignon

Por iG São Paulo - Claudio Pimentel, especial para o iG, em Santos | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Thiago Castanho e outros músicos do Charlie Brown Jr. e de A Banca se despedem do músico em Santos; segundo baterista, ele não tinha se queixado de nada

Músicos que tocaram nos grupos Charlie Brown Jr. e A Banca prestaram homenagem a Luiz Carlos Leão Duarte Junior, conhecido como Champignon, que está sendo velado nesta terça-feira (10) no cemitério Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos (litoral paulista).

Champignon cometeu suicídio em seu apartamento em São Paulo na madrugada de segunda (9). Seis meses antes, em março, o vocalista do Charlie Brown Jr., Chorão, foi vítima de overdose de cocaína.

Saiba tudo sobre a morte de Champignon

Claudia Campos, mulher de Champignon, é amparada após enterro. Foto: Francisco Cepeda/Orlando Oliveira/AgNewsMaria do Carmo Duarte e Luis Carlos Duarte, pais de Champignon. Foto: Francisco Cepeda/Orlando Oliveira/AgNewsA mulher de Champignon, Claudia Campos, sai amparada do cemitério. Foto: Claudio Pimentel/iGCorpo de Champignon é carregado para ser sepultado em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsO filho do Chorão, Alexandre, chega ao velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsEliana e Daniela, irmãs de Champignon, concedem entrevista. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsBruno Graveto, baterista do Charlie Brown Jr. e de A Banca, no velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsCanisso, do Raimundos, chega ao velório. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsRenato Pelado, que tocou no Charlie Brown Jr, chega ao velório em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsCorpo de Champignon é velado em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsCorpo de Champignon é velado em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsA mãe e outros familiares de Champignon chegam ao velório em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsO pai de Champignon chega ao velório em Santos. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsFã chora durante velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsFã é consolada durante velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsO guitarrista Marcão, que integrou o Charlie Brown Jr. e A Banca, chega ao velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsO guitarrista Marcão, que integrou o Charlie Brown Jr. e A Banca, chega ao velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsBruno Graveto, baterista de A Banca, chega ao velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsBruno Graveto, baterista de A Banca, chega ao velório de Champignon. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsThiago Castanho, que integrou o Charlie Brown Jr. e A Banca, chega ao velório. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNewsThiago Castanho, que integrou o Charlie Brown Jr. e A Banca, chega ao velório. Foto: Francisco Cepeda e Orlando Oliveira/AgNews

"Não podia imaginar que ele poderia fazer uma coisa dessas", disse o guitarrista das duas bandas, Thiago Castanho. "Agora é só guardar as coisas boas, os momentos bons que passei com ele. Era um capa simpático, feliz, um grande amigo. Era um moleque cheio de talento."

O baterista Bruno Graveto, também integrante das duas bandas, disse que Champignon não tinha feito qualquer tipo de queixa para ele. "Ninguém esperava isso."

Mais sobre a morte de Champignon:
Filme sobre Chorão terá depoimento de Champignon
"Champignon estava tristonho", diz produtor
Veja vídeo do último show de Champignon
Ainda em luto por Chorão, fãs prestam homenagem
Disco inédito do Charlie Brown Jr. sairá neste mês
Mulher de Champignon está grávida de 5 meses
"Perdi mais um irmão, diz Junior Lima; veja repercussão
Fotos: Relembre a trajetória de Champignon

Questionado sobre se o músico se incomodava com reclamações de fãs que eram contra a criação de A Banca após a morte de Chorão, ele disse que não e mandou um recado: "Peço para que aqueles que gostam muito dele tirem isso da cabeça."

Entre os fãs presentes ao velório, alguns se disseram contra a criação da banda. "Eu não estou apoiando porque é muito recente. Há muita dor com a perda do Chorão", disse Francine de Oliveira Albuquerque, 26 anos, que desde os 13 acompanhava a carreira do Charlie Brown Jr. "Mas eu nunca falaria na rua (para o Champignon): 'Você é um Judas.'"

Leia tudo sobre: morte de champignonchampignonchorãocharlie brown jra bancaigspmúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas