Pelvs lança caixa com raridades: "Somos uma banda mais de estúdio que de palco"

Por Susan Souza , iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Grupo carioca comemora os 22 anos da banda e 20 anos do lançamento do primeiro disco, "Peter Greenaway’s Surf"

Divulgação
Pelvs lança caixa digital "1991-2012"

Com quatro discos lançados e 22 anos de carreira, o grupo carioca Pelvs andava na contramão das tendências. Administrando levemente um perfil no Myspace e "com as contas registradas nas redes sociais, mas sem alimentação", explica o baixista Rafael Genu ao iG, o grupo decidiu que 2013 seria o ano de reformular as mídias sociais, lançar um novo site, resgatar raridades de estúdio e comemorar os 20 anos do disco "Peter Greenaway’s Surf".

Siga o iG Cultura no Twitter

"Agora vamos dar um 'start' com a música, que é o que temos para oferecer ao nosso público. Somos uma banda mais de estúdio que de palco. Tem muito material documentado e era só avisar que temos coisas para mostrar, que não estamos mortos", conta o baixista sobre a “Caixa 1991-2012”, compilação que traz 68 canções relacionadas às gravações de seus quatro discos e disponíveis gratuitamente na internet. As músicas, sempre cantadas em inglês, representam o indie rock brasileiro ao lado de grupos como Killing Chainsaw e Pin Ups.

Divulgação
Os cariocas da Pelvs

Na caixa ainda há raridades e sobras de estúdio que ficaram de fora das gravações "da época em que éramos muito produtivos", diz Rafael sobre o período vivenciado pela banda no começo dos anos 1990. "Está sendo um resgate dessa época de composições de mais ou menos 20 anos atrás."

Ainda sem datas anunciadas, Rafael garante que pelo menos um show deve acontecer em São Paulo e outro no Rio. Nordeste e região sul do País "também estão sondando" o grupo desde que a caixa digital começou a ser divulgada. Os shows serão influenciados por ela, com metade do repertório focado nas raridades e sobras das gravações de "Peter Greenaway’s Surf".

Paralelamente à Pelvs, o vocalista Gustavo Seabra trabalha um projeto em português chamado "Velha", com previsão de lançamento para 2014. "Esse era o apelido dele quando pequeno", conta Rafael que, por enquanto, não faz parte do Velha ao lado de Seabra e André Saddy, tecladista da Pelvs.

Leia tudo sobre: Pelvscaixa digitalmúsicarock

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas