Enquete: Quem é o maior compositor de samba da história?

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Ouça canções de Ary Barroso, Ataulfo Alves, Cartola, Ismael Silva, Nelson Cavaquinho e Noel Rosa

Quem é o maior compositor de samba da história? Em enquete promovida pelo iG, concorrem Ary Barroso, Ataulfo Alves, Cartola, Ismael Silva, Nelson Cavaquinho e Noel Rosa.

Leia mais: 10 canções obrigatórias para entender o samba

Abaixo, saiba mais sobre cada um desses compositores.

Ary Barroso - Autor de "Aquarela do Brasil", uma das mais icônicas músicas do cancioneiro popular do país, Ary Barroso nasceu em Ubá, Minas Gerais, em 1903, e mudou-se para o Rio quando adolescente. Na capital fluminense, estudou direito. Seu primeiro sucesso foi "Vamos Deixar de Intimidade", em 1929, gravada por Mário Reis. Comandou programas em rádios como Cruzeiro do Sul e Tupi. Morreu em fevereiro de 1964, vítima de cirrose hepática.

Ataulfo Alves - Luiz Melodia, Elza Soares, Beth Carvalho e Clara Nunes estão entre os cantores que já interpretaram canções desse elegante compositor nascido em 1909 em Miraí (Rio). Ataulfo é o responsável por joias como "Ai, Que Saudades da Amélia", "Atire a Primeira Pedra" e "Mulata Assanhada". Morreu em 1969, em decorrência de complicações de uma úlcera.

Cartola - Um dos compositores mais interpretados do Brasil, Angenor de Oliveira, o Cartola, cresceu no Morro da Mangueira, onde conheceu Carlos Cachaça, e tornou-se um símbolo eterno da escola de samba. Entre suas composições, estão clássicos como "As Rosas Não Falam", "Disfarça e Chora", "Cordas de Aço", "Alegria" e "Quem Me Vê Sorrindo". Morreu em 1980.

Ismael Silva - Chico Buarque já declarou que Ismael Silva é o seu "verdadeiro pai musical". Com Nílton Bastos e Francisco Alves, Ismael formou o trio Bambas do Estácio, responsável por uma das mais bonitas canções do gênero: "Se Você Jurar". Fez parcerias com Noel Rosa e sua "Antonico" ganhou uma elogiada interpretação de Gal Costa.

Nelson Cavaquinho - A voz grave e rouca encaixavam perfeitamente nas composições que não raro tocavam em temas como a morte. Com o parceiro Guilherme de Brito, criou canções como "A Flor e o Espinho" e "Folhas Secas". Morreu em 1986, vítima de enfisema pulmonar. Em 2011, foi homenageado pela Mangueira no carnaval carioca.

Noel Rosa - A importância de Noel Rosa pode ser medida pela quantidade de livros escritos ao seu respeito (mais de uma dezena), por ter sido tema de uma cinebiografia ("Noel - Poeta da Vila") e de uma peça (esta de autoria de Plínio Marcos). Suas inúmeras composições incluem "Mulata Fuzarqueira", "Malandro Medroso", "Dama do Cabaré" e "Feitiço da Vila". Morreu em 1937, com apenas 26 anos.

Leia tudo sobre: sambamúsica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas