Publico da sexta-feira foi de 52 mil pessoas; filas durante a tarde aborreceram fãs que deixaram para buscar ingressos na bilheteria do evento

A segunda edição do festival Lollapalooza no Brasil começou nesta sexta-feira (dia 29) com chuva, filas e aborrecimentos por parte dos fãs , que levaram até duas horas para retirar os ingressos na bilheteria do evento.

Segundo o Corpo de Bombeiros, as ocorrências médicas registradas até as 21h45 foram "dentro dos padrões esperados para um evento de 52 mil pessoas", número confirmado pela organização do festival.

A sexta-feira começou com atrações nacionais como os paulistanos do Holger, que divulgam seu novo disco, o dançante "Ilhabela" , e o Agridoce, projeto folk da cantora Pitty , que fez um dos últimos shows da turnê no Lollapalooza.

O Cake trouxe seu hit mais conhecido, "Never There", em apresentação bastante prejudicada pelo som baixo e microfonia . A dupla canadense de música eletrônica Crystal Castles sofreu do mesmo problema no palco Alternativo, mas a performance vigorosa da vocalista Alice Glass segurou o show

O Flaming Lips foi um nome bastante esperado pelos amantes da psicodelia e excentricidade do líder Wayne Coyne. Sem a famosa bolha de plástico que leva Wayne a "nadar" pela plateia, o grupo fez uma performance de difícil digestão com músicas do próximo disco, ainda não lançado.

Entre as atrações de música eletrônica, o DJ canadense Deadmau5 foi o destaque . A pista do palco Butantã ficou lotada durante todo o set, que trouxe singles mais antigos e remix de Rage Against The Machine.

O encerramento da primeira noite foi feito pelos norte-americanos The Killers, que tocaram no palco Cidade Jardim. A banda do vocalista Brandon Flowers não economizou nos hits que fizeram a história da banda .

Neste sábado, o festival Lollapalooza erá os californianos do Queens of the Stone Age, a dupla de blues-rock The Black Keys, Alabama Shakes, o rapper Nas, Franz Ferdinand, entre outros nomes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.