Cantor de "Gangnam Style" se desculpa por antigas canções contra os EUA

Sul-coreano Psy divulga pedido de desculpas após relatos sobre sua participação em shows críticos aos militares americanos em 2004

Reuters |

Reuters

O cantor pop sul-coreano Psy, autor do sucesso viral "Gangnam Style", se desculpou por antigos shows com músicas contra os Estados Unidos às vésperas de um espetáculo com a presença do presidente americano, Barack Obama, e sua família.

Psy divulgou o pedido de desculpas depois de surgirem relatos nos Estados Unidos na sexta-feira sobre sua participação em dois shows críticos aos militares americanos em 2004.

Leia também:  Psy fala de novo CD e ensina passos de dança a repórter

AP
O sul-coreano Psy em evento de gala em Los Angeles

O vídeo de "Gangnam Style" é atualmente o mais visto de todos os tempos no YouTube, com mais de 900 milhões de acessos desde que foi lançado, em julho.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Embora esteja agradecido pela liberdade de expressão, aprendi que há limites para o que é apropriado para a linguagem e lamento profundamente pela maneira como essas letras podem ser interpretadas", disse o rapper em um comunicado. "Lamentarei para sempre qualquer sofrimento que tenha causado com estas palavras", acrescentou.

Leia também: "Gangnam Style" é o novo número 1 no YouTube

Em um espetáculo, que Psy disse ser de oito anos atrás, o artista protestou contra as mortes de duas adolescentes sul-coreanas atropeladas por um tanque americano no país.

Em outra ocasião, Psy criticou a invasão e ocupação do Iraque, liderada pelos Estados Unidos, das quais forças da Coreia do Sul participaram.

Psy está programado para atuar no evento televisivo anual "Christmas in Washington", ao qual o presidente dos Estados Unidos e seus familiares estarão presentes, informou a Casa Branca. O canal TNT declarou que Psy irá cantar como previsto.

    Leia tudo sobre: psygangnam styleeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG