Bastidores de Madonna no Rio: rainha de bateria barrada e fila para todo lado

Cantora se apresentou neste domingo (2) em quase duas horas de show da turnê “MDNA”

Valmir Moratelli - iG Rio de Janeiro | - Atualizada às

Enquanto Madonna se preparava para subir ao palco do Parque dos Atletas, zona oeste do Rio, às 23h deste domingo (2), na primeira apresentação no Brasil da turnê mundial “MDNA”, famosos e também anônimos aguardavam ansiosos o começo do show. De acordo com números da produção, 67 mil pessoas estiveram presentes ao local. Filas nos banheiros, nos pontos de ônibus e nas lanchonetes, com preços abusivos, marcaram a noite carioca.

Leia também:  "Sou periguete. Estou gostosa?", diz  Madonna no Rio

Ingressos: Ainda com entradas disponíveis, Madonna inicia turnê pelo Brasil

RAINHA BARRADA . Viviane Araújo, rainha de bateria do Salgueiro, foi barrada na área VIP. Tratou de ir com seu grupo de cinco amigos para perto da grade do palco. Muito tumulto, muita gente. Resolveu ver o show na lateral, se esbaldando de tanto dançar e cantar, forçando o inglês nos refrões mais conhecidos.

VIPS . A área VIP tinha nomes como Reynaldo Gianecchini, Alinne Moraes, Taís Araújo, Bruno Gagliasso, Giovanna Ewbank, Mateus Solano e Christine Fernandes. Todos chegaram ali a partir de ônibus fretados saídos do Copacabana Palace, na zona sul.

DJS VAIADOS . Foi sob vaias intensas que Felguk, nome artístico da dupla de DJs e produtores musicais brasileiros Felipe Lozinsky e Gustavo Rozenthal, se apresentou, preparando o terreno para Madonna. Eles substituíram Will.i.am, do Black Eyed Peas, que abriria o show, mas cancelou a participação de última hora .

Foto Rio News
Madonna mostrou plena forma em quase duas horas de show no Rio

NO SMOKING . Ainda antes da subida da cantora, uma pessoa da organização, ao microfone, pediu para que ninguém fumasse no local. “Solicitamos a todos, incluindo os artistas, que o ambiente esteja livre do fumo na hora do show”. Claro que o pedido não foi atendido.

MAIORIDADE . Em sua maioria, o público era formado por uma geração superior ao que se viu no show de Lady Gaga, no mês passado na cidade . Centenas de casais gays de trinta e quarenta anos se esbaldaram ao som de Holiday”, “Masterpiece” e “Justify my love”.

PORTUNHOL . Em conversa com a plateia, Madonna arriscou um “portunhol”: “Aqui é muito caliente!”. Para depois se declarar par seus fãs brasileiros, sempre em tom provocador. “Vocês são calientes, são quentes. Quem é quente aqui?”.

CIRCULANDO . Na área VIP, uma assessora se incomodava quando via jornalistas parados, comendo ou descansando, antes mesmo da apresentação. Pedia para que a imprensa “circulasse, não ficasse parada nos cantos”.

CORAÇÕES DE GÁS . Durante a canção “Open Your Heart”, centenas de balões vermelhos, em formato de coração, foram levantados. Foi a surpresa dos fãs para a diva norte-americana, que retribuiu com sorrisos.

PREÇOS ABUSIVOS . Não só o ingresso custando R$ 360, mas os preços de produtos consumidos dentro do Parque dos Atletas deixou os fãs da cantora assustados. Uma porção de batata frita, por exemplo, saía por R$ 10. Um copo de água, R$ 5.

CAPA SEM CHUVA . Pior para quem pagou pela capa de chuva – a previsão era de temporal para o começo da madrugada, mas não caiu nem ao menos uma gota. A capa era vendida na entrada a R$ 20. O que mais se via ao término do show era capa de chuva, inutilizada, deixada pelo caminho.

RIO X SÃO PAULO . Em uma das primeiras vezes em que se dirigiu ao público, Madonna cometeu uma gafe ao vivo, dizendo “E aí, São Paulo. Tudo bem?”. Ela acabou recebendo vaias do público. Depois, mais algumas músicas adiante, corrigiu dizendo que ama o Rio, o Brasil.

CAOS NA SAÍDA . Sem táxis suficientes e poucos ônibus, foram formadas muitas filas. Para ir embora, muita gente teve que esperar mais do que durou o tempo de apresentação de Madonna. Duas horas e meia era o tempo de permanência nas filas dos ônibus (a R$ 10), que levariam os fãs a pontos predeterminados da cidade.

PRÓXIMA PARADA . Este é o primeiro de quatro shows da popstar no Brasil em 2012. Ela também canta em São Paulo, no Morumbi (4 e 5) e em Porto Alegre (9).

    Leia tudo sobre: madonnashows no brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG