"Estou vivendo uma vida de nômade", justifica Jaz Coleman, vocalista da banda britânica Killing Joke

Após passar duas semanas desaparecido, o vocalista da banda Killing Joke, Jaz Coleman, deu sinal de vida. Ele está morando no deserto do Saara, na África. "Estou vivendo uma vida de nômade", justificou o cantor, em sua página no Facebook. 

Coleman revelou que decidiu se isolar no deserto para finalizar o livro que está escrevendo e um projeto musical chamado "The Nirvana Experiment". "Por que tanto barulho, então?", escreveu o músico, diante das notícias sobre o seu "sumiço".

Na semana passada, o Killing Joke divulgou um comunicado oficial informando que Coleman estaria desaparecido, e por isso o grupo teria que cancelar os shows que faria em setembro ao lado do The Mission.

Formado no final dos anos 1970, o Killing Joke foi uma das mais importantes bandas do pós punk britânico. O grupo, liderado por Coleman, havia se separado nos anos 1990, mas se reuniu em 2002. Seu disco mais recente, "MMXII", saiu em abril deste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.