Caetano Veloso completa 70 anos: veja fotos de sua carreira

Cantor ganha disco tributo com interpretações de Devendra Banhart, Beck, Marcelo Camelo e Céu

Augusto Gomes , iG São Paulo | - Atualizada às

Sem grandes comemorações. É assim que Caetano Veloso pretende passar seu aniversário de 70 anos, nesta terça-feira (7). A data não será festejada com shows, homenagens ou qualquer tipo de evento público. Na sexta-feira (10), ele se apresenta em Ilhéus, no sul da Bahia. Mas a performance festeja outro aniversário - os 100 anos de nascimento de Jorge Amado.

INFOGRÁFICO: O MELHOR E O PIOR DE  CAETANO VELOSO

A única comemoração oficial destes 70 anos é obra da gravadora de Caetano, a Universal. O selo lança nesta terça o disco "A Tribute to Caetano Veloso" , que traz nomes internacionais (como Beck, Jorge Drexler e Devendra Banhart) e nacionais (Marcelo Camelo, Céu, Seu Jorge) interpretando músicas do artista nascido em 7 de agosto de 1942.

INFOGRÁFICO: O MELHOR E O PIOR DE CAETANO VELOSO

Ser regravado por jovens artistas é uma consequência natural do trabalho de Caetano nos últimos anos. Desde 2006, quando lançou o álbum "Cê", o cantor experimenta um renascimento artístico. Acompanhado de músicos na casa dos 20 anos, começou a lançar trabalhos calcados nas guitarras, num namoro com o rock digno de seus trabalhos nos anos 1960 e 1970.

Seu trabalho mais recente é "Recanto", o ousado disco eletrônico de sua companheira de geração Gal Costa . Caetano não só produziu como compôs todas as faixas do álbum. Seus trabalhos anteriores haviam sido mais conservadores: uma turnê voz e violão ao lado da jovem Maria Gadú  e um especial da TV com Ivete Sangalo e Gilberto Gil.

Leia também: Caetano chama de "mal-educado" público de show em Salvador

As constantes mudanças de rumo, mesmo com quase 70 anos, são coerentes com a carreira de Caetano. Afinal, ele revolucinou a música brasileira com o tropicalismo nos anos 1960, dividiu-se entre o experimentalismo e o desbunde nos anos 1970, flertou com o pop na década de 1980, apostou no axé e na música latina nos anos 1990 e voltou ao rock nos 2000.

INFOGRÁFICO: O MELHOR E O PIOR DE CAETANO VELOSO


    Leia tudo sobre: Caetano Velosomúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG