Cantora mexicana Chavela Vargas morre aos 93 anos

Redescoberta pelo diretor Pedro Almodóvar, intérprete foi amante da pintora Frida Kahlo

iG São Paulo com EFE |

A cantora mexicana de origem costarriquenha Chavela Vargas morreu neste domingo (05), aos 93 anos, devido a uma parada respiratória em um hospital da Cidade do México. As informações foram comunicadas por seu médico, José Manuel Núñez.

"Ela estava muito consciente até o último momento, expressou seu amor pelo México e disse que leva as melhores lembranças e os aplausos de seu público", comentou Núñez.

A artista de 93 anos morreu às 12h55 locais (14h55 de Brasília) devido a uma insuficiência respiratória aguda, a uma broncopneumonia e uma falha renal aguçada, detalhou o médico.

Nascida na Costa Rica, Isabel Vargas Lizano se mudou para o México aos 15 anos e só iniciou sua carreira na música quando já tinha 32. Antes havia sido cozinheira, motorista, costureira e vendedora de roupas.

Siga o iG Cultura no Twitter

Conhecida por sua voz chorosa, Chavela deixou mais de 80 músicas da tradicional canção ranchera mexicana. Lésbica assumida, ficou famosa também por ter sido amante da pintora Frida Kahlo, durante seu conturbado casamento com Diego Rivera.

Em 2002, apareceu cantando em um trecho do filme "Frida", cinebiografia da pintora, interpretada por Salma Hayek. Assista:

O consumo excessivo de álcool fez com Chavela Vargas manchasse sua carreira e praticamente se aposentasse na década de 1970, prematuramente, após anos de sucesso.

Ela só foi redescoberta em 1992, quase aos 80 anos, pelas mãos do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que introduziu suas músicas em filmes como "Kika", "A Flor do Meu Segredo" e "Carne Trêmula".

    Leia tudo sobre: chavela vargasfrida kahloméxico

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG