Tatuagem nazista impede barítono russo de cantar na Alemanha

Evgeny Nikitin tem uma cruz suástica desenhada no peito

AFP |

AFP

AP
O barítono Evgeny Nikitin

O barítono russo Evgeny Nikitin, que deveria interpretar o papel principal da nova produção da ópera "O Navio Fantasma" no Festival de Bayreuth, na Alemanha, desistiu de atuar devido à polêmica envolvendo uma tatuagem nazista que fez durante a juventude, a quatro dias do início do espetáculo.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Decidi renunciar ao meu papel no Festival de Bayreuth (...). Não tinha consciência do alcance e da irritação que estes símbolos podem causar, especialmente em Bayreuth", declarou o barítono, de 38 anos, em sua página na internet.

"Fiz estas tatuagens quando era jovem. Foi um grande erro na minha vida e não pretendo repeti-lo jamais", destacou Nikitin, primeiro russo a obter o papel principal no Festival de Bayreuth, dedicado ao compositor Richard Wagner.

A polêmica ganhou força na noite de sexta-feira (dia 20), quando o programa cultural do canal estatal alemão ZDF exibiu imagens da cruz suástica de Nikitin tatuada no peito.

Na juventude, Evgeny Nikitin foi baterista e guitarrista de um grupo de rock heavy metal, quando fez tatuagens por todo o corpo, revelou a ZDF.

    Leia tudo sobre: músicaeruditoevgeny nikitin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG