Pianista Brigitte Engerer morre aos 59 anos

Formada pela escola russa, artista francesa era conhecida pela "infalibilidade de seus dedos"

EFE |

EFE

Divulgação
A pianista francesa Brigitte Engerer

A pianista francesa Brigitte Engerer, formada na escola russa e dona de uma ampla e brilhante carreira internacional, faleceu neste sábado (23) em Paris, aos 59 anos de idade, informaram seus agentes.

Siga o iG Cultura no Twitter

Nascida em Túnis (Tunísia) em outubro de 1952, Brigitte fez sua última apresentação no dia 12 deste mês no teatro dos Champs-Elysées, na capital francesa, 50 anos após sua primeira performance nessa mesma sala, segundo um comunicado de sua agência, a Concerts de Valmalète.

Aos 17 anos ela deixou Paris ao aceitar um convite para estudar no Conservatório de Moscou, onde um de seus professores, Stanislas Neuhaus, louvou posteriormente "a perfeição de sua técnica e seu sentido artístico".

A pianista tocou com a Orquestra Filarmônica de Berlim, com a Orquestra de Paris sob a batuta de Daniel Barenboïm e, entre outras, com a Filarmônica de Nova York, dirigida por Zubin Mehta, dentro de uma trajetória que a levou, como lembraram seus representantes, às principais cidades do mundo.

Os agentes de Engerer também destacaram sua "incansável busca pela verdade musical" e a "infalibilidade de seus dedos". A artista francesa foi agraciada em 2011 com o prêmio Victoire de música clássica pelo conjunto de sua obra, e contava também com os graus de "cavaleiro" da Ordem da Legião de Honra e de Oficial da Ordem das Artes e Letras da França. 

    Leia tudo sobre: Brigitte Engererpianistamúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG