Rolling Stones completa 50 anos de carreira nesta sexta-feira

Banda fez seu primeiro ensaio no dia 25 de maio de 1962; veja dez fatos sobre o grupo

iG São Paulo |

Nesta sexta-feira, o Rolling Stones faz aniversário. Há exatos 50 anos, Mick Jagger e Keith Richards reuniram-se com Brian Jones e fizeram seu primeiro ensaio em Londres. Era o início de uma das maiores bandas de todos os tempos.

De lá para cá, o grupo lançou dezenas de álbuns, criou uma quantidade ainda maior de clássicos do rock e foi protagonista de uma série de escândalos. Veja abaixo dez dos principais momentos desta trajetória de meio século:

Getty Images
Rolling Stones: 50 anos de carreira
Surgimento
Em 25 de maio de 1962, os Rolling Stones fizeram seu primeiro ensaio em Londres. Na época, o grupo nem tinha nome e era formado por Mick Jagger, Keith Richards e Brian Jones e mais o pianista Ian Stewart, que tocou com os Stones por vários anos, mas nunca foi membro oficial da banda. O primeiro show aconteceu em 12 de julho de 1962, com o grupo já batizado de Rolling Stones.

Veja também: 50 anos de Rolling Stones em 50 imagens

Blues
O nome The Rolling Stones foi escolhido por Brian Jones, baseado numa canção do bluesman Muddy Waters. Se não fosse o blues, a banda não existiria. Jagger e Richards, que haviam sido colegas de escola, só retomaram contato por causa de dois discos de blues que Jagger levava debaixo do braço, numa estação de trem. Richards viu os álbuns, puxou papo e só então reconheceu o antigo amigo.

Bad boys
Desde o início da carreira, os Rolling Stones cultivavam a imagem de bad boys do rock, em oposição aos "bonzinhos" Beatles. Um dos principais responsáveis pela má fama do grupo era o empresário Andrew Loog Oldham, criador de slogans como 'você deixaria sua filha namorar um Rolling Stone?'. Ele também impediu que Ian Stewart fosse um integrante oficial da banda. O motivo? Ele era muito feio.

Satisfaction
"Satisfaction", lançada em maio de 1965, foi a primeira canção dos Rolling Stones a liderar tanto a parada britânica quanto a americana. Também foi a música que estabeleceu Jagger e Richards como compositores. Antes, compor era tão difícil para os dois que eles só começaram a escrever porque foram obrigados pelo empresário. Nos primeiros discos da banda, a maioria das faixas era cover.

Brian Jones
Quando os Rolling Stones surgiram, Brian Jones era uma figura tão importante na banda quanto Jagger e Richards. Mas, aos poucos, sua influência no grupo foi diminuindo, principalmente por causa de seu envolvimento pesado com drogas. Finalmente, em 1969, ele foi expulso do grupo. Três meses depois, foi encontrado morto na piscina de sua casa. Ele tinha 27 anos.

Leia também: Rolling Stones e o Brasil

Altamont
Um dos dias mais trágicos dos Rolling Stones foi 6 de dezembro de 1969, data em que a banda tocou no festival de Altamont, na Califórnia. Um jovem de 18 anos, Meredith Hunter, foi assassinado por integrantes gangue de motociclistas Hell's Angels durante o show da banda. A morte aconteceu enquanto os Stones tocavam "Under My Thumb" - a cena está no documentário "Gimme Shelter". 

Getty Images
Mick Jagger, Ron Wood e Keith Richards
Cocksucker Blues
Durante toda a década de 1970, os Rolling Stones eram a perfeita tradução do lema sexo, drogas e rock'n'roll. O ponto alto - ou baixo, dependendo do ponto de vista - dessa época foi a turnê americana de 1972, captada no documentário "Cocksucker Blues". O filme, nunca lançado oficialmente, traz imagens de Jagger consumindo cocaína e groupies circulando nuas pelos bastidores dos shows.

Lendas
Keith Richards é um dos grandes sobreviventes do rock. Seu pesado consumo de drogas rendeu a ele temporadas na prisão e em clínicas de reabilitação. Rendeu também uma série de lendas: que a cartilagem de seu nariz teria sido substituída por titânio; que ele se submeteria a transfusões de sangue periódicas; e até que ele teria cheirando as cinzas do pai.

Substituições
Da formação que gravou o primeiro disco dos Stones, em 1964, sobraram apenas Jagger, Richards e o baterista Charlie Watts. O baixista Bill Wyman deixou o grupo em 1992 e o guitarrista Brian Jones morreu em 1969. O segundo foi substituído por Mick Taylor, que ficou na banda até 1974 e então deu lugar a Ron Wood. O guitarrista é titular do grupo desde então.

Leia também: Ron Wood diz que Rolling Stones "estão prontos" para nova turnê

Copacabana
Em fevereiro de 2006, os Rolling Stones fizeram um show gratuito, na praia de Copacabana. Foi a terceira passagem da banda pelo Brasil, que já havia tocado no país em 1995 e 1998. Foi também o maior público já reunido pela banda - entre 1,5 milhão e 2 milhões de pessoas. O show fez parte da turnê "A Bigger Bang", que até então era a mais lucrativa de todos os tempos.

Top 5: os cinco maiores sucessos dos Rolling Stones

    Leia tudo sobre: Rolling Stonesmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG