Emicida é liberado em Belo Horizonte depois de prisão por "desacato"

Em show na cidade, rapper paulistano fez referência a movimento sem-teto e tocou música que fala sobre violência policial

iG São Paulo |

Divulgação
Emicida (de jaqueta preta, sem boné) é preso pela Polícia Militar em Belo Horizonte
O rapper Emicida foi preso na noite deste domingo (13) depois de um show no Palco Hip Hop, em Belo Horizonte, com entrada gratuita. Ao entrar no palco, o músico paulistano fez uma referência à invasão Eliana Silva, um terreno ocupado pelo movimento sem-teto na cidade, que começou a ser esvaziado após a ação da polícia. Emicida pediu para o público levantar o "dedo da meio" para a polícia e tocou a música "Dedo na Ferida". Ao final da apresentação, foi detido pela Polícia Militar.

Siga o iG Cultura no Twitter

Levado para a 39ª delegacia, o rapper foi liberado por volta das 22h30 depois de prestar esclarecimentos. Em seu site oficial, Emicida afirma que o motivo da prisão, segundo os policiais, foi porque ele teria incentivado o público a ofender os agentes que estavam fazendo a segurança do show. Conforme o boletim de ocorrência, o cantor teria dito "eu apoio a invasão do terreno 'Eliana Silva', região do Barreiro, tem que invadir mesmo, levantem o dedo do meio para cima, direcione aos policiais, pois todos esses tem que se f****".

Emicida se negou a assinar a ocorrência. Em seu site, após a liberação, o músico postou um vídeo do momento do show, desmentindo as alegações da polícia. Segue o trecho do que o rapper disse: "Antes de mais nada, somos todos Eliana Silva, certo? Levanta o seu dedo do meio para a polícia que desocupa as famílias mais humildes, levanta o seu dedo do meio para os políticos que não respeitam a população e vem com 'noiz' (sic) nessa aqui, ó. Mandando todos eles se f****, certo, BH?". Abaixo, o vídeo:

A música "Dedo na Ferida" tem um forte teor de protesto, com versos como "agressão de farda é legítima", "homens de farda são maus" e "meus heróis também morreram de overdose, de violência, sob coturnos de quem dita decência". Ouça a música e acompanhe a letra

No final da noite de domingo, as tags "#dedonaferida" e "#LiberdadeEmicida" estavam entre os assuntos mais discutidos no Twitter no Brasil e no mundo. No site oficial, o rapper agradeceu as "manifestações de apoio e carinho dos fãs".

    Leia tudo sobre: emicidaprisãoraphip hop

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG