Para todos os gostos: cinco roteiros para a Virada Cultural de SP

Veja opções de programação para quem está atrás de veteranos ou novidades, para crianças, fora do centro e para quem quer sossego

iG São Paulo |

A partir das 18h deste sábado (5), começa mais uma edição da Virada Cultural. O festival, que neste ano chega a sua oitava edição, pretende reunir um público de mais de quatro milhões de pessoas em diversos locais espalhados por São Paulo.

Um evento deste tamanho - 24 horas de programação e centenas de atrações - pode deixar o público perdido. Por isso, o iG preparou cinco opções de roteiro diferentes.

Leia também: Pop rock, MPB, sertanejo e humoristas marcam Viradão Carioca

O primeiro privilegia artistas veteranos que se apresentam na Virada. O segundo, nomes novos e alternativos. O terceiro roteiro é especial para o público infantil, o quarto foca a programação fora da região central e o quinto traz sugestões para quem quer ir ao festival mas não abre mão do sossego.

VETERANOS
Alguns dos maiores nomes da música brasileira, como Gilberto Gil e Arnaldo Baptista, estão na programação da Virada. Veteranos do jazz, reggae e afrobeat também estão escalados. Veja as melhores opções para aposta nos clássicos:

Arnaldo Baptista no Theatro Municipal (19h do sábado)
O ex-Mutante Arnaldo Baptista faz um show solo (piano e voz) no Theatro Municipal. No repertório, canções de sua ex-banda e de sua carreira solo. As entradas, distribuídas na semana passada, já estão esgotadas.
Praça Ramos de Azevedo, s/n, República

Lou Donaldson na Praça da República (21h30 de sábado)
O veterano saxofonista Lou Donaldson, de 85 anos de idade e mais de 60 de carreira, é uma das principais atrações do palco montado na Praça da República. Seu show é certeza de um jazz melodioso e com toques de soul e blues.
Praça da República, s/n, República

Tony Allen na Praça Julio Prestes (0h de domingo)
O nigeriano Tony Allen é um dos maiores bateristas dos últimos 50 anos. Ficouconhecido ao tocar na banda de Fela Kuti nos anos 1970. Suas batidas complexas e dançantes são um pilar fundamental do afrobeat.
Praça Julio Prestes, s/n, Luz

Suicidal Tendencies na Avenida São João (9h30 de domingo)
Formado nos anos 1980 em Los Angeles, O Suicidal Tendencies ficou conhecido no final ao misturar metal com rap e funk. No final da década de 1980 e início da de 1990, fez parte da mesma cena musical de Red Hot Chili Peppers e Faith no More.
Avenida São João, 1100, República

Titãs na Avenida São João (12h de domingo)
O show dos Titãs na Virada Cultural não é uma apresentação qualquer: a banda promete tocar, na íntegra, o álbum "Cabeça Dinossauro" (1986), considerado o seu melhor trabalho e um dos grandes clássicos do rock brasileiro.
Avenida São João, 1100, República

The Abyssinians na Praça Julio Prestes (15h30 de domingo)
Uma das pioneiras do reggae, formado na Jamaica no final dos anos 1960, o Abyssinians é autor de um dos maiores hinos rastafári, "Satta Massagana". Seu show é certeza de um reggae tradicional e autêntico.
Praça Julio Prestes, s/n, Luz

Gilberto Gil na Praça Julio Prestes (18h de domingo)
Um dos maiores músicos brasileiros, Gilberto Gil foi o escolhido para fazer o encerramento oficial da Virada Cultural 2012. Neste show, ele promete privilegiar o lado mais dançante e animado de sua longa obra.
Praça Julio Prestes, s/n, Luz

Divulgação
A banda americana White Denim
NOVOS E ALTERNATIVOS
Nem só de nomes consagrados vive a Virada Cultural. O festival também serve de palco para iniciantes e desconhecidos. É uma chance para conhecer, por exemplo, bandas independentes dos EUA e da Argentina e revelações do rap nacional.

Ogi na Avenida Cásper Líbero (21h de sábado)
Nascido Rodrigo Hayashi, o paulistano Ogi é uma das revelações do rap brasileiro. Seu disco de estreia, "Crônicas da Cidade Cinza", traz grandes músicas como "Eu Me Perdi na Madrugada" e "Premonição".
Rua Cásper Líbero, s/n, Luz

Man or Astro-Man? na Rua Barão de Limeira (22h30 de sábado)
A banda americana Man or Astro Man? faz um rock instrumental influenciado, no lado sonoro, pela surf music dos anos 1960 e o punk dos anos 1970. No lado visual, ficção científica da década de 1950. É diversão garantida.
Rua Barão de Limeira, 220, República

Los Alamos no Sesc Consolação (2h de domingo)
Uma das melhores bandas da Argentina, o Los Alamos faz um rock influenciado por folk, country e música latina. Uma boa chance de conhecer o som de nossos vizinhos. As entradas, gratuitas, serão distribuídas a partir das 14h de sábado.
Rua Dr. Vila Nova, 245, Consolação

White Denim na Avenida São João (7h de domingo)
O horário, 7h da manhã, é tão alternativo quanto o White Denim. Mas vale a pena acordar cedo para conhecer essa banda texana, que faz um som difícil de classificar, que mistura sons tão diferentes como progressivo e garage rock.
Avenida São João, 1100, República

Flora Matos e Lurdez da Luz na Praça da República (12h30 de domingo)
Quem acredita que o rap brasileiro é um mundo masculino precisa conhecer Flora Matos e Lurdez da Luz. A primeira tem apenas 18 anos e a segunda canta desde 2000. O show conjunto é uma boa chance de conhecer esse rap com toque feminino.
Praça da República, s/n, República

Charles Bradley na Praça da República (15h de domingo)
O cantor de soul Charles Bradley não é exatamente um garoto - nasceu em 1948. Mas sua carreira só decolou nos anos 2000, quando foi "descoberto" em Nova York. Seu som? Soul music da melhor qualidade.
Praça da República, s/n, República

A Banda Mais Bonita da Cidade na Rua XV de Novembro (17h de domingo)
A banda paranaense, formada em 2009, virou sensação na internet brasileira no ano passado, por causa do videoclipe da música "Oração". Seu som é herdeiro direto do rock emepebístico de bandas como Los Hermanos.
Rua XV de Novembro, s/n, São Bento

Claudio Augusto
Reynaldo Gianecchini no espetáculo "Cruel", apresentado nos CEUs
FORA DO CENTRO
Apesar dos principais palcos da Virada Cultural estarem reunidos na região central, há bastante coisa para ver fora do centro de São Paulo, especialmente nas unidades do Sesc e nos CEUs. Conheça as melhores opções:

Fotografia no Museu da Imagem e do Som (11h de sábado)
Das 11h até as 23h do sábado, o público terá acesso gratuito a quatro exposições fotográficas no MIS (Museu da Imagem e do Som): André Kertész, Andy Warhol, Claudio Edinger e Ozualdo Candeias.
Avenida Europa, 158, Jardim Europa

Nelson Rodrigues no Sesc Belenzinho (18h de sábado)
A partir das 18h do sábado, o Sesc Belenzinho dá início a uma maratona de espetáculos baseados na obra do dramaturgo Nelson Rodrigues. Entre os destaques, "O Beijo no Asfalto" (18h) e "17x Nelson" (20h40).
Rua Padre Adelino, 1100, Belenzinho

Diogo Nogueira no Auditório Ibirapuera (21h de sábado)
Neste espetáculo, Diogo Nogueira vai interpretar canções compostas por seu pai, João Nogueira. No sábado, haverá participação especial de Martinho da Vila. Diogo também canta na sexta e no domingo, no mesmo local
Parque do Ibirapuera, Portão 3, Ibirapuera

Angeli no Itaú Cultural (0h de domingo)
O Itaú exibe mais de 800 obras do cartunista, sendo 80 delas originais. No sábado, ela estará aberta até às 2h de domingo. À meia-noite, o próprio Angeli estará no local, gravando o programa de entrevistas Jogo de Ideias.
Avenida Paulista, 149, Paraíso

Jorge Ben Jor no Sesc Pompeia (3h de domingo)
O cantor e compositor carioca vai se apresentar na madrugada de domingo, dentro da programação dedicada à música negra do Sesc Pompeia. As entradas, gratuitas, podem ser retiradas a partir das 14h de sábado.
Rua Clélia, 93, Pompeia

Jair Rodrigues no Sesc Pompeia (9h de domingo)
Intitulado "Festa para um Rei Negro", o espetáculo é uma retrospectiva da carreira de Jair Rodrigues, com direito a muito samba, romantismo e raízes. A retirada de ingressos gratuitos começa às 14h de sábado.
Rua Clélia, 93, Pompeia

Teatro no CEU Guarapiranga (16h e 18h de domingo)
Estrelada por Reynaldo Gianecchini, Maria Manoella e Erik Marmo, a peça "Cruel" conta a história de um homem que quer vingar-se da ex-mulher e de seu atual marido. Também haverá sessões no CEU Cantos do Amanhecer, no sábado.
Estrada da Baronesa, 1120, Jardim Ângela

Divulgação
Cena do espetáculo infantil "Histórias por Telefone"
PARA AS CRIANÇAS
Durante a Virada Cultural, há diversas atrações especiais para o público infantil. No centro, por exemplo, serão apresentados espetáculos de teatro ao ar livre. Unidades do Sesc também têm uma programação feita para as crianças:

Pop no Sesc Vila Mariana (17h de sábado)
O espetáculo da Cia. Noz de Teatro e Dança propõe apresentar o universo das artes às crianças, inspirando-se na estética da pop art. A peça será reapresentada no mesmo local às 16h30 de domingo.
Rua Pelotas, 141, Vila Mariana

Circolorido na Rua Direita (7h de domingo)
Em um cenário simples, Maga Mya e sua ajudante, a Palhaça Pimpinella, resgatam a magia do circo. Para quem não quiser acordar tão cedo, o espetáculo será reapresentado às 13h, no mesmo local.
Rua Direita, s/n, Sé

Histórias por Telefone no Pátio do Colégio (9h30 de domingo)
Ganhador do prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte de melhor espetáculo infantil em 2011, "Histórias por Telefone" reúne uma série de pequenas histórias contadas, por telefone, pelo pai para a filha.
Pátio do Colégio, s/n, Sé

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá no Pátio do Colégio (11h30 de domingo)
Baseado na obra de Jorge Amado, a peça teatral conta a história do amor impossível entre um gato e uma andorinha, resgatando a tradição dos contadores de histórias.
Pátio do Colégio, s/n, Sé

A Bruxinha na Casa das Rosas (13h de domingo)
Neste espetáculo, a Cia. Truks leva aos palcos a famosa personagem criada por Eva Furnari, uma bruxa que inventa bricandeiras com seus amigos, incluindo seu admirador secreto, Gregório.
Avenida Paulista, 37, Bela Vista

A Primavera em Desconcerto na Rua Direita (16h de domingo)
A Cia. Circo Nosso de Cada Dia mistura música e circo neste espetáculo, que conta a história de dois palhaços (um maestro e um violinista) que tentam tocar uma peça de Vivaldi.
Rua Direita, s/n, Sé

Em Cada Canto um Conto no Centro Cultural São Paulo (19h de domingo)
No espetáculo "Em Cada Canto um Conto", o grupo teatral Parlendas narra histórias populares, com acompanhamento musical ao vivo. A apresentação será na biblioteca do Centro Cultural.
Rua Vergueiro, 1000, Paraíso

Divulgação
A pianista russa Olga Kiun
VIRADA SOSSEGADA
Com um público previsto de mais de quatro milhões de pessoas, a Virada Cultural pode parecer assustadora para quem não gosta de grandes multidões. Mas ela também oferece boas opções para quem gosta de um programa mais tranquilo:

Piano na Praça Dom José Gaspar (19h de sábado)
Um dos palcos mais tradicionais da Virada Cultural é o Piano na Praça. Nele, ocorrem recitais de piano durante todo o evento. Este ano, a programação começa às 19h de sábado, com uma performance da russa Olga Kiun.
Praça dom José Gaspar, s/n, República

Vivaldi no Casarão do Belvedere (20h30 de sábado)
O Casarão do Belvedere, casa histórica na Bela Vista, participa da Virada Cultural com um concerto da Camerata da Filarmônica Jovem Camargo Guarnieri. A peça apresentada será "As Quatro Estações", de Vivaldi.
Rua Pedroso, 267, Bela Vista

Receitas de Boteco no Centro de Cultura Judaica (0h de domingo)
Da 0h à 1h30 do domingo, o Centro de Cultura Judaica promoverá um encontro sobre as tradicionais comidas de boteco de Tel Aviv. Boa oportunidade para conhecer a história e experimentar a comida israelense.
Rua Oscar Freire, 2500, Sumaré

Visita guiada ao Centro Cultural Banco do Brasil (9h de domingo)
O Centro Cultural Banco do Brasil fica num prédio do início do século 20, perto da Praça da Sé. É um dos mais belos edifícios do centro de São Paulo. A visita guiada que acontece na manhã de domingo é uma chance de conhecê-lo melhor.
Rua Álvares Penteado, 112, Sé

Choro no Museu da Casa Brasileira (11h de domingo )
Na manhã de domingo, o Museu da Casa Brasileira receberá uma apresentação do Quatro a Zero. Formado há dez anos, o grupo é conhecido por misturar choro com outras influências musicais.
Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2705, Jardim Europa

Visita monitorada ao Palácio da Justiça (14h de domingo)
O Palácio da Justiça é um imponente prédio localizado ao lado da Catedral da Sé. Durante a Virada, monitores levarão os visitantes por seus corredores e contarão a história do prédio. Também haverá visitas às 12h e às 16h.
Praça da Sé, s/n, Sé

Virginia Rosa no Teatro Décio de Almeida Prado (19h de domingo)
A cantora Virginia Rosa promete um show intimista na Virada Cultural, acompanhada apenas do pianista Ogair Junior. A apresentação acontecerá num teatro no Itaim Bibi. Haverá também uma sessão às 21h de sábado.
Rua Cojuba, 45, Itaim

    Leia tudo sobre: Virada Culturalshowsmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG