"Vocalistas são idiotas. Por que eu iria querer um?", pergunta Noel Gallagher

Ex-guitarrista do Oasis manda recados para o irmão Liam em entrevista em São Paulo

Augusto Gomes, iG São Paulo |

AgNews
Noel Gallagher durante entrevista em São Paulo
Os anos passam, mas a língua de Noel Gallagher continua afiada. Pelo menos foi o que demonstrou o ex-guitarrista do Oasis, que está no Brasil para duas apresentações solo, em conversa com jornalistas na tarde desta quarta (2/5).

O ponto alto foi quando ele explicou porque, após deixar o Oasis, preferiu não chamar nenhum cantor para acompanhá-lo. "Vocalistas são idiotas. Por que eu iria querer um?", perguntou.

O alvo do ataque, obviamente, era o irmão de Noel, Liam Gallagher. Enquanto o Oasis existiu, os dois passaram um bom tempo brigando publicamente. Finalmente, em 2009, a tensão cresceu a um ponto em que a banda acabou.

De lá para cá, Liam fundou outro grupo, o Beady Eye. Já Noel preferiu apostar na carreira solo e, no ano passado, lançou o elogiado disco "Noel Gallagher's High Flying Birds". Formar outra banda nunca esteve em seus planos, e não apenas porque ele não queria lidar com vocalistas idiotas. "Uma vez que você já esteve no Oasis, qual o sentido de formar outro grupo?", perguntou.

Divulgação
Capa de "Noel Gallagher's High Flying Birds"
Apesar dos ataques, o nome de Liam não foi citado uma única vez nos 40 minutos de entrevista coletiva. O do Oasis, só quando a conversa já passava da metade - antes, Noel só se referia ao grupo como "o meu passado".

Eram ordens de sua assessoria: nada de perguntas sobre família ou ex-banda. Mas os assuntos, aos poucos, foram aparecendo. Primeiro, quando Noel respondeu porque inclui canções do Oasis em seus shows.

"As pessoas querem ouvir músicas do passado", explicou, sem citar o nome do ex-grupo. "E eu tento dar às pessoas o que elas querem. São ótimas canções, afinal de contas".

Depois, quando explicou a diferença entre estar numa banda e ser um artista solo. Segundo ele, estar sozinho "é mais fácil". "Você não precisa se preocupar com ninguém, só com você mesmo. Agora não devo satistações a ninguém", explicou.

Outra vantagem, segundo ele, é poder escrever músicas mais pessoais e diretas. "Não dá para compor coisas muito pessoas se outra pessoa vai cantar", resumiu, em outra referência velada ao irmão.

O futebol, como não poderia deixar de ser, também foi tema da conversa. Noel é torcedor fanático do Manchester City, e este ano o time tem, pelas primeira vez em décadas, chances reais de ser campeão inglês. "Se eu soubesse que o Oasis precisaria terminar para que o City pudesse ser campeão, teria acabado com a banda há uns 15 anos, depois de ganhar meus primeiros 20 milhões", brincou.

O músico ainda confirmou que está planejando ver a Copa do Mundo de 2014 no Brasil. E apostou um palpite para a final: Brasil x Espanha. "Se o Brasil não for campeão, tenho certeza que alguém vai levar um tiro", declarou. Quanto à sua Inglaterra, ele disse não ter muitas esperanças. "Não acredito que a Inglaterra volte a ganhar uma Copa. Nós não temos o que é necessário para isso", afirmou, desanimado.

O primeiro show de Noel Gallagher no Brasil é nesta quarta-feira (2), no Espaço das Américas, em São Paulo. Na quinta (3), ele se apresenta no Rio de Janeiro, no Vivo Rio.

Noel Gallagher em São Paulo
Quarta-feira, 2 de maio, às 22h
Espaço das Américas
Ingressos: R$ 180 (pista) e R$ 340 (pista premium)
http://www.livepass.com.br

Noel Gallagher no Rio de Janeiro
Quinta-feira, 3 de maio, às 21h30
Vivo Rio
Ingressos: R$ 140 (frisa), R$ 200 (pista), R$ 280 (camarote B) e R$ 300 (pista premium e camarote A)
http://www.ingressorapido.com.br

    Leia tudo sobre: Noel GallagherOasisShowsmúsica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG