20 músicas para celebrar a 13ª Parada Gay

Conheça algumas canções que tratam de temas relacionados à festa da diversidade

Redação iG Música |

Acontece nesse domingo a 13ª Parada Gay de São Paulo, evento organizado pela Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais que se transformou numa das maiores festas do gênero no mundo.

Por conta disso, compilamos uma lista de canções que não podem faltar no evento, que, apesar de dominado pela música eletrônica, com certeza tem espaço para todos os tipos, vertentes e estilos musicais ¿ afinal, estamos falando de uma celebração de todas as cores.

Gloria Gaynor - "I Am What I Am"

A canção da diva Gloria Gaynor é provavelmente a melhor definição de orgulho gay, pois proclama em seu extenso refrão que as pessoas são o que são e não precisam se desculpar por isso, e que a vida só vale a pena se você puder gritar "I Am What I Am!"

Secos e Molhados - "O Vira"

Com seu jeito bem humorado, o grupo Secos e Molhados conquistou o País ao lançar essa música, que brinca com a virada do homem e do lobisomem. E não podemos deixar de citar que ela jamais alcançaria tal projeção se não fosse cantada pelo espirituoso Ney Matogrosso.

Village People - "YMCA"

A turma do Village People, grupo que conquistou as pistas nos anos 1980 com um operário, um índio, um motoqueiro, um policial e por aí vai, indica o lugar ideal para os rapazes se divertirem com outros rapazes: a Associação Cristã de Moços - ou, em inglês, Young Men's Christian Association.

Ana Carolina - "Eu Comi A Madonna"

A cantora Ana Carolina atinge praticamente o limite da censura nos primeiros versos dessa canção, onde descreve uma relação sexual entre duas mulheres (no caso, ela e a Madonna) com direito "coxa na coxa" e "fenda melada".

Franz Ferdinand - "Michael"

Nessa música, os rapazes do Franz Ferdinand não se acanham em convidar o tal de Michael para uma dança colada na pista, não sem antes bradar "this is what I am, I am a man" ("é isso que eu sou, eu sou um homem").

Marina Lima - "Mesmo Que Seja Eu"

A música foi escrita pela dupla Roberto e Erasmo Carlos, mas foi na voz de Marina Lima que ela ganhou uma conotação claramente homossexual, afinal, é a cantora quem acha que a mulher precisa de "um homem para chamar de seu, mesmo que seja eu".

Queen - "I Want to Break Free"

Quando Freddy Mercury, então líder do grupo Queen, surgiu vestido de mulher no clipe deste hit, ele deixou claro que a tal libertação da letra não era outra senão a sexual, fazendo da canção um outro hino da causa homossexual.

Legião Urbana - "Meninos e Meninas"

Renato Russo abre o coração e revela um lado mais duro da ambiguidade sexual, onde o sofrimento, apesar de idêntico ao de qualquer outra relação, conta com a diferença do peso que a sociedade cobra.

Right Said Fred - "I'm Too Sexy"

O hit da banda dos irmãos Richard e Fred Fairbrass fez muito sucesso no início dos anos 1990 e não deixa dúvidas quanto ao seu conteúdo. Ser sexy todo mundo pode, mas dar uma "irresistível virada na passarela" não é para qualquer um.

Pet Shop Boys - "Go West"

A dupla formada por Neil Tennant e Christopher Lowe regravou essa homenagem à cidade que melhor representa a causa gay nos Estados Unidos, São Francisco, tratando o lugar como a terra prometida dos homossexuais. Vá para Oeste!

Mamonas Assassinas - "Robocop Gay"

A banda do vocalista Dinho faz uma brincadeira com os gays musculosos, que, de tão bombados lembram, o policial andróide Robocop. "Abra sua mente, gay também é gente", deixa clara a canção.

George Michael - "Outside"

Quem sabe o que o músico George Michael estava fazendo quando foi preso num banheiro público, sabe exatamente do que se trata essa canção, que, entre outros versos, incita o ouvinte a sair de casa e aproveitar...

Katy Perry - "I Kissed a Girl"

Apesar do misto de dúvida e curiosidade, do sentimento de certo e errado, a cantora Katy Perry deixou claro que beijou uma garota e gostou do sabor de cereja de seu batom.

David Bowie - "Boys Keep Swinging"

O camaleão David Bowie sempre gostou de fazer músicas onde brinca com ambiguidade sexual. Nesse caso, ele fala de garotos que usam uniforme, curtem pegar as garotas, mas preferem se medir e quem sabe algo mais.

Velhas Virgens - "Um Homem Lindo"

Até a banda Velhas Virgens, que se gaba por usar e abusar da mulherada, teve que admitir que quando o possível travesti entrou no recinto, não houve quem não se apaixonasse, afinal, se fosse ele, era sem dúvida "um homem lindo".

The Smiths ¿ "Hand in Glove"

Apesar das pessoas encararem mal o fato de dois homens se amarem, o vocalista dos Smiths, Morrissey, deixa claro na letra dessa canção que os hipócritas jamais terão o que eles têm, um amor diferente...

Blur - "Girls and Boys"

O grupo indie Blur faz uma verdadeira mistura nessa canção onde as garotas são garotos que gostam de garotos, que querem ser garotas, que fazem de garotos como suas garotas, que fazem de garotas como seus garotos. E viva a diversidade!

Chico Buarque - "Bárbara"

Nesta música, Chico Buarque volta a cantar a angústia e desejo de uma mulher que cobiça a viúva Bárbara, sonhando com o momento em que ambas vão "ceder à tentação" e viver uma "paixão vadia."

Mika - "Grace Kelly"

Por mais que tente, o cantor Mika deixa claro nessa música que não consegue ser como a atriz de Hollywood Grace Kelly, pois seu olhar é triste demais, e ele, como todos sabem, é uma pessoa alegre.

Raul Seixas - "Rock das Aranhas"

O bem humorado maluco beleza revelou sua surpresa ao encontrar na casa vizinha duas mulheres "botando aranha pra brigar", num misto de sonho erótico masculino onde a cobra, mesmo criada, ficou de fora da festa.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG