Mostra reúne 31 obras do pintor francês e fica em cartaz até fevereiro de 2011

Mais de um século depois de Pierre-Auguste Renoir ter visitado o Museu do Prado para admirar pintores como Tiziano, Rubens e Velázquez, a grande pinacoteca da capital espanhola abriu espaço entre as obras destes grandes maestros para acolher a primeira exposição monográfica na Espanha de um dos fundadores do movimento impressionista.

"Paixão por Renoir", que poderá ser visitada a partir de terça-feira até 6 de fevereiro de 2011, reúne 31 obras de todos os gêneros importantes do artista --o retrato, a figura feminina, a nudez, a paisagem, a natureza morta e as flores -- que abordou com uma amplitude maior que a de seus colegas impressionistas.

A exposição conta com a coleção particular do norte-americano Robert Sterling Clark (1877-1956), um dos maiores colecionadores individuais do artista francês, que foi comprando as obras ao longo de quase quatro décadas, tanto nos Estados Unidos como na França, e que constituem o núcleo do Sterling e Francine Clark Art Institute de Williamstown, Massachusetts.

Os quadros, a maioria de pequenas dimensões, correspondem ao último quarto do século 19, as primeiras e mais valiosas etapas de Renoir (1841-1919), um artista que contribuiu para a renovação da pintura a partir de 1874 e foi fonte de inspiração para pintores como Picasso e Matisse.

"O Prado é onde melhor se pode entender o classicismo refinado de Renoir, seu interesse pela figura e como sua proximidade com a grande tradição colorista europeia o acabou distanciando do movimento impressionista", explicou na segunda-feira o diretor do Museu Nacional do Prado, Miguel Zugaza, durante a apresentação da exposição.

Renoir, junto a nomes como Claude Monet, Alfred Sisley e Paul Cezanne, foi um dos fundadores do impressionismo na década de 1870, um estilo que transformou o tratamento da luz e as formas da pintura europeia. Contudo, não foi somente um impressionista, já que sua prática artística evoluiu radicalmente ao longo de sua extensa carreira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.