Museu argentino abre retrospectiva latino-america no aniversário

Malba completa dez anos e planeja ampliação e abertura de unidade em São Paulo

BBC Brasil |

selo

Para celebrar seus dez anos de existência, o Museu de Arte Latino-Americana (Malba) inaugura nesta quarta-feira (21) uma grande retrospectiva do movimento artístico da região feita com obras de seu acervo. Entre os destaques da mostra, que fica em cartaz até 6 de fevereiro de 2012, estão obras de Tarsila do Amaral, Diego Rivera, Frida Kahlo e Candido Portinari.

O acervo atual do museu reúne cerca de 500 obras e atrai mais de 3 milhões de visitas. Pelos planos de seu fundador, o empresário e colecionador argentino Eduardo Costantini, o Malba deverá ser ampliado para que todas as obras sejam expostas ao público.

Siga o iG Cultura no Twitter

"Hoje, não temos paredes suficientes para expor nosso acervo. Precisamos desta ampliação", disse Costantini à BBC Brasil. O projeto envolve um espaço público ao lado do museu, que fica no bairro de Palermo Chico, em Buenos Aires, e por isso precisa de aprovação dos legisladores da cidade.

Entre as principais obras do museu está o quadro "Abaporu", de Tarsila do Amaral, que simboliza o movimento antropofágico, do modernismo brasileiro. Costantini pagou cerca de US$ 1,5 milhão pela obra, num leilão, em 1995, em Nova York.

Recentemente, ele contou que um grupo de empresários e banqueiros brasileiros quis comprá-la por US$ 30 milhões. "A resposta foi 'não'. Não vendo o Abaporu por preço nenhum." A obra foi exposta, este ano, em Brasília e a previsão, contou Costantini, é que embarque pela primeira vez para os Estados Unidos, em março de 2012.

Desde então, o empresário tem dito que quer abrir um Malba no Brasil. "Poderíamos fazer um corredor cultural Brasil e Argentina. E o Abaporu poderia ficar exposto no Malba Brasil", disse. Para sair do papel, porém, ele reconheceu que precisaria contar com a parceria de investidores brasileiros. "Algo como a Fundação Iberê Camargo (de Porto Alegre), mas em São Paulo, por exemplo", afirmou.

O museu reúne ainda quadros de artistas como os mexicanos Frida Kahlo e Diego Rivera, os uruguaios Joaquín Torres-García e Rafael Barradas, os argentinos Antonio Berni e Guillermo Kuitca e o brasileiro Candido Portinari, entre outros.

    Leia tudo sobre: artes plásticasmalbabuenos aires

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG