Morre Judy Lewis, filha ilegítima de Clark Gable e Loretta Young

Lewis foi atriz de televisão e de espetáculos da Broadway, e morreu de câncer

EFE |

Judy Lewis, a filha ilegítima das estrelas de Hollywood, Clark Gable e Loretta Young, morreu de câncer aos 76 anos em Gladwyne, na Pensilvânia (EUA), informou nesta quinta-feira o jornal "Los Angeles Times".

A morte de Lewis, que foi atriz de televisão e de espetáculos da Broadway durante duas décadas antes de se transformar em terapeuta familiar, ocorreu no dia 25 de novembro e foi confirmada por sua filha, Maria Tinney Dagit.

Young tinha 22 anos quando ficou grávida de Gable, então com 34 e casado, durante as filmagens de "O Grito da Selva" (1935). Ela escondeu a gravidez, deixou a filha num orfanato e voltou antes que ela tivesse dois anos para buscá-la, simulando uma adoção.

Judy tinha cinco anos quando sua mãe se casou com Tom Lewis, um produtor de rádio de quem adotou o sobrenome.

Gable nunca reconheceu a filha, apesar da grande semelhança física entre ambos. Como seu pai, Judy tinha orelhas proeminentes que escondeu sob chapéus até os sete anos de idade, quando se submeteu a uma cirurgia para corrigi-las.

Em um livro de memórias publicado em 1994 e intitulado "Uncommon Knowledge", Judy conta que recebeu a visita de Gable quando tinha 15 anos, sem saber ainda que o ator era seu pai. Eles conversaram e, ao se despedir, Gable beijou-a na testa. Ela nunca mais voltou a vê-lo.

Judy ficou sem saber que Gable era seu pai até vários anos depois, quando, pouco antes de se casar com Joe Tinney, o noivo lhe disse que era de conhecimento comum que ela era filha do ator.

Depois, com 31 anos, foi questionar a mãe, que lhe pediu para guardar silêncio sobre o assunto. Young negou publicamente que Gable fosse o pai de Judy quando a filha lançou seu livro de memórias, mas reconheceu-o depois, em uma biografia póstuma autorizada lançada em 2000.

    Leia tudo sobre: EUA OBITUÁRIO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG