Morre aos 93 anos o cartunista espanhol Antonio Mingote

Artista retratava em suas obras mudanças na política e na vida do cidadão comum do país onde nasceu

Reuters |

Divulgação
O cartunista Antonio Mingote
O cartunista espanhol Antonio Mingote morreu aos 93 anos, anunciou nesta terça-feira o jornal ABC, onde o desenhista publicou grande parte de suas criações.

Siga o iG Cultura no Twitter

Os personagens de Mingote, que preencheram desde páginas de jornais até paredes de uma estação de metrô de Madri, refletiram durante décadas as mudanças na política e na vida dos espanhóis comuns.

"Hoje, o povo de Madri, a gente sobre quem ele escreveu histórias e amava como ninguém, brindará um inumerável e emotivo último adeus", escreveu o diário espanhol no obituário do artista, escritor e acadêmico, sem indicar a causa da morte.

Nascido em Sitges, na região de Barcelona, em 1919, começou a trabalhar em 1946 no semanário "La Codorniz", do qual muitos artistas gráficos de renome participaram.

Desde 1953, seus quadrinhos e ilustrações encontraram lugar no diário ABC, embora Mingote tenha se aventurado também como escritor, publicando várias novelas e colaborando em produções de cinema e televisão.

    Leia tudo sobre: antonio mingote

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG