Morre aos 74 anos o produtor musical Ezequiel Neves

Na década de 80, Ezequiel Neves descobriu a banda Barão Vermelho e se tornou produtor e guru de Cazuza

Luisa Girão, iG Rio de Janeiro |

Reprodução
Ezequiel Neves e Cazuza, em foto de 1984 (Acervo Site oficial Cazuza)
O produtor e jornalista Ezequiel Neves morreu hoje, às 14h30, aos 74 anos, informou a assessoria de imprensa da Clínica São Vicente, na Gávea. Além de um dos mais renomados críticos de rock, Ezequiel foi quem descobriu a banda Barão Vermelho, se tornando produtor e guru de Cazuza e companhia. Ezequiel morre exatamente na data de aniversário de morte de 20 anos de Cazuza.

Neves estava internado na clínica São Vicente, na Gávea (Zona Sul do Rio de Janeiro), desde janeiro. Segundo informações do hospital, ele morreu às 14h30 desta quinta-feira, vítima de uma falência múltipla de órgãos. Ele tinha câncer no cérebro. Ainda não há informações sobre o local e horário do velório.

Procurado pelo iG,o cantor Roberto Frejat preferiu não se pronunciar sobre a morte do amigo porque está muito abalado. Ele já está a caminho da Clínica São Vicente para cuidar dos detalhes do enterro.

Apesar de conhecido como o "descobridor" de Cazuza e do Barão Vermelho, Neves teve um papel importante como produtor de outros artistas. Esteve por trás, por exemplo, de trabalhos de Cássia Eller, Ângela Ro Ro e o próprio Frejat.

Foi co-autor de alguns dos maiores sucessos de Cazuza, como "Exagerado", "Codinome Beija-Flor", "Burguesia". Como jornalista musical, teve um papel importante na imprensa alternativa nos anos 1970 e 1980.

Neves também compôs com Cazuza a música "Por Que a Gente É Assim", gravada pelo grupo Velhas Virgens no Estúdio iG para homenagear os vinte anos da morte do cantor. Clique aqui para assistir ao vídeo .

    Leia tudo sobre: Ezequiel NevesCazuzaBarão Vermelho

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG