Ministério mantém buscas por quadro de Van Gogh roubado no Egito

Casal italiano foi detido no aeroporto do Cairo por suspeita de envolvimento com o roubo

Reuters |

Um quadro do pintor pós-impressionista holandês Vincent Van Gogh avaliado em 55 milhões de dólares foi roubado de um museu na capital do Egito no sábado e, após afirmar que a obra havia sido recuperada, o Ministério da Cultura do país disse que a pintura ainda estaria desaparecida, segundo a agência de notícias estatal.

Citando o ministro, a agência MENA informou que as forças de segurança prenderam um jovem italiano com a pintura no aeroporto e uma mulher que estava junto com ele. Mais tarde, no entanto, a agência divulgou um comunicado do ministério afirmando que "as medidas estavam mantidas para recuperar a obra", identificada como "As Flores de Papoula".

De acordo com o ministério, a informação divulgada anteriormente sobre o resgate da obra "não era precisa e não foi confirmada até o momento pelas agências responsáveis". A pintura foi roubada do Museu Mahmoud Khalil, em Cairo, às margens do rio Nilo. Não ficou imediatamente claro como surgiu a confusão sobre o destino da obra.

    Leia tudo sobre: Van Gogh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG