"Memphis" e "Red" são os grandes vencedores dos prêmios Tony

Tony Award também premiou astros consagrados nos cinemas, mas estreantes nos palcos, como Scarlett Johansson e Denzel Washington

EFE |

AP
Scarlett Johansson recebe seu 1º Tony
Nova York - O musical "Memphis", dirigido por Christopher Ashley, levou neste domingo o prêmio Tony de melhor musical dos Estados Unidos, enquanto "Red", de John Logan, obteve o de melhor peça teatral, em uma noite na qual a Broadway agraciou estreantes em seus palcos, como Scarlett Johansson e Denzel Washington.

A cerimônia de entrega dos prêmios teatrais Tony, que contou, nesta sua 64ª edição, com o ator Sean Hayes como apresentador principal, aconteceu no Radio City Music Hall de Nova York. O espetáculo começou com as interpretações de fragmentos musicais das obras que esta noite eram candidatas aos mais famosos prêmios da cena teatral americana e que ficaram com alguns dos prêmios, como ocorreu com "Memphis", "Promises, Promises", "Everyday Rapture", "Fela!", "American Idiot" e "A Gaiola das Loucas", entre outras.

"Memphis", uma história de amor inter-racial e de encontro com a música que transcorre nos meados dos anos 50, foi a vencedora no gênero de musicais, pois ficou quatro (melhor musical, melhor libreto, melhor música e canções para teatro e orquestração) dos 15 distribuídos nessa categoria. Um clássico da comédia musical, "A Gaiola das Loucas", ficou com três Tonys (melhor remontagem, direção musical e ator principal de musical), enquanto "Fela!", que partia com 11 indicações terminou com três prêmios, e "American Idiot", com dois. "Million Dollar Quartet" levou o Tony de melhor ator coadjuvante de musical e "Come Fly Away" a de melhor atriz coadjuvante de musical.

Entre as obras teatrais, foi "Red" a grande vencedora da noite, pois ficou com seis dos 11 Tonys que premiam nessa categoria, incluindo os de melhor obra, ator coadjuvante, direção de arte, cenografia, iluminação e som. Desta vez, a Broadway se inclinou a dar seus prêmios de melhor ator, melhor atriz coadjuvante e melhor atriz de musical a protagonistas da grande tela, estreantes no teatro como Denzel Washington e Scarlett Johansson, ou já com experiência como Catherine Zeta-Jones, por "A Little Night Music".

Washington ganhou seu primeiro Tony por sua interpretação em "Fences", de August Wilson, que estreou pela primeira vez em 1985, e que ficou também com o prêmio de melhor atriz com Viola Davis e de melhor remontagem. Em "Fences", de August Wilson e estreada pela primeira vez em 1985, Denzel Washington interpreta Troy Maxson, um trabalhador de Pittsburgh que quis se dedicar ao beisebol em uma época em que as grandes ligas não admitiam jogadores negros.

"Minha mãe me dizia que os homens premiam e Deus recompensa. Acho que esta noite tive as duas coisas", disse Washington, que é assim reconhecido em seu trabalho como ator na Broadway, onde estreou com esta obra, na qual Viola Davis interpreta sua esposa. "A View from the Bridge", de Arthur Miller e com Scarlett Johansson em um de seus papéis secundários conseguiu para ela o prêmio de melhor atriz coadjuvante. "Não sei o que dizer. Ser membro da comunidade da Broadway sempre foi para mim um sonho desde que era menina", disse Johansson emocionada.

Scarlett Johansson ficou assim com o prêmio por seu papel de Catherine, uma adolescente que se transforma na obsessão de um homem atormentado na peça do dramaturgo Arthur Miller. Os diferentes prêmios foram apresentados e entregues por rostos conhecidos do cinema e do panorama musical como Raquel Welch, Cate Blanchett, Paula Abdul, Helen Mirren, Lucy Liu, Chris Noth, Michael Douglas, Stanley Tucci, Anthony LaPaglia, Antonio Banderas e Ricky Martin.

O Tony, criado em 1947 e que leva o nome da atriz, diretora e produtora Antoinette Perry, é considerado o mais famoso da cena teatral americana, e equivalente ao Oscar no cinema, ao Grammy na música e ao Emmy na televisão.

    Leia tudo sobre: iGculturatony award

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG