Vargas Llosa viaja para receber o Nobel

Escritor peruano enfrentou problemas para embarcar na Espanha rumo à Suécia

EFE |

EFE
Vargas Llosa em Madri: greve nos aeroportos
O escritor Mario Vargas Llosa afirmou neste domingo, pouco antes de partir de Madri para Estocolmo, que a greve de controladores aéreos que paralisou por 24 horas o espaço aéreo espanhol "injetou um pouco de emoção" ao Prêmio Nobel de Literatura que ele receberá na próxima sexta-feira na capital sueca.

Os controladores criaram "um certo clima de nervosismo" ao fim dos preparativos "desta grande aventura" que começa agora, admitiu à Agência Efe o escritor peruano, que nesta segunda-feira começará com uma entrevista coletiva os atos que acompanham a recepção do Nobel.

A paralisação das operações aéreas entre sexta-feira e sábado obrigou Vargas Llosa a buscar alternativas para sua viagem. No sábado, chegou a pensar em ir de carro para Lisboa para lá tomar um avião até Estocolmo.

Com a retomada dos voos na Espanha, o escritor conseguiu manter o planejamento e seu voo deverá decolar do aeroporto de Barajas em Madri nesta manhã.

Pouco antes de entrar na sala de embarque, Vargas Llosa mostrava-se feliz com a ideia de receber o prêmio das mãos do rei Carl Gustav da Suécia, mas também por contar nesse momento importante de sua trajetória com a companhia de amigos.

    Leia tudo sobre: nobelmario vargas llosa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG