Morre o escritor mexicano Carlos Monsiváis

Autor estava internado há mais de dois meses num hospital por problemas respiratórios

EFE |

O cronista e ensaísta mexicano Carlos Monsiváis morreu neste sábado aos 72 anos, depois de mais de dois meses internado em um hospital da capital mexicana por problemas respiratórios, informou à Agência EFE uma fonte oficial. Um porta-voz da Secretaria de Saúde informou sobre a morte de Monsiváis, que ocorreu entre 13h e 14h (hora local, 15h e 16h de Brasília).

Monsiváis tinha sido internado em um hospital no sul da capital mexicana, no começo de abril por causa de problemas respiratórios. O escritor é autor de obras como Dias de Guardar e Amor Perdido . Nascido na Cidade do México no dia 4 de maio de 1938, estudou na Escola de Economia e na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade Nacional Autônoma do México.

Era um escritor prolífico, de agudeza intelectual, por isso que era considerado como um indispensável analista da vida nacional. Monsiváis ganhou vários reconhecimentos e o mais recente lhe foi outorgado pelo Conselho Cidadão do Prêmio Nacional de Jornalismo, no dia 12 de maio, quando tinha estava há mais de um mês hospitalizado.

    Leia tudo sobre: Carlos Monsiváis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG